Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Qualidade do carvão vegetal produzido com madeiras da região de Manaus em fornos de alvenaria

Agostinho da Silva, Dimas.
Acta amaz.; 18(1)1988.
Artigo em Português | VETINDEX-Express | ID: vti-449319

Resumo

Some wood characteristics from species of Manaus in the Amazonas State in Brazil, was determined for knowing the potential of raw material for the charcoal production. It were identified twenty eight botanical families, and fourthy three genus an the most important species for wood carbonization were: Goupia glabra, Aldina heterophylla, Jacarandá copaia, Diplotropis purpureaand Tapirira guianensis.The specific gravity average was 0.73g/cm3 and the moisture average 24.16% wet basis, with the air drying wood. The wood was carbonized in beehive kiln and from the charcoal obtained was determined the physical and chemical characteristics. The average results were: mean size 45.30 mm; friability 15.46% of the production of charcoal fines was minor than 13mm and the breaking index was of 39.13%; the maxime tensica of breaking 43. 36kgf/cm2; the apparent density 0.51 and the real density 1.48%; porosity 65.28%; humidity 6.80%; volatiles materials 17.65%; ash 2.29%; fixed carbon 80.06% and the superior calorific value 6,826Kcal/kg.
Algumas características de madeiras da região de Manaus, no Amazonas foram determinadas, como identificação anatômica, densidade básica e umidade, visando reconhecer o material para produção de carvão vegetal. Identificou-se 28 famílias botânicas sendo que 50% do material foi representado por Anonaceae, Lecythidaceae e Sapotaceae. Quanto a gênero, encontrou-se 43, destes sobressairam-se Miconia, Guateria, Brasimum Goupiae Eschweilera, representando 38% das madeiras. As espécies Goupia glabra, Aldina heterophylla, Jacaranda copaia, Diplotropis purpurea e Tapirina guianensis foram as de maior ocorrência na madeira estudada. A densidade básica média foi 0,73 g/cm3 e a umidade média, sendo a madeira seca ao ar livre, ficou em 24.16% base úmida. A madeira foi carbonizada em fornos de alvenaria e do carvão obtido determinou-se características físicas e químicas. Os resultados médios foram: tamanho médio 45,30mm; friabilidade 15,46% de finos gerados menor que 13 mm e índice de quebra de 39,13%; tensão máxima de ruptura foi 43,36kgf/cm2; densidade aparente 0,51 e verdadeira 1,48; porosidade 65,28%; umidade 6,80%; matérias voláteis 17,65%; cinzas 2,29%; carbono fixo 80,06% e poder calorífico superior 6.826 Kcal/kg.
Biblioteca responsável: BR68.1