Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

EFEITO RESIDUAL DE CALAGEM MICRONUTRIENTES EM LATOSSOLO AMARELO SOB ROTAÇÃO DE CULTURAS.

Sena ALFAIA, Sônia; MURAOKA, Takashi.
Acta amaz.; 27(3)1997.
Artigo em Português | VETINDEX-Express | ID: vti-449679

Resumo

An experiment was conducted during three years on a Central Amazonian Oxisol under a rotation of soybean (1985), rice (1986), cowpea (1987) and cowpea (1988) to evaluate the residual effect of lime and its interaction with micronutrients. The treatments were 0,2, 3 and 5 t/ha of lime, and 2, 3 and 5 t/ha of lime plus micronutrients (5 kg/ha Cu; 7,5 kg/ha Mn; 0,5 kg/ha Mo; 4,5 kg/ha Zn; 2,0 kg/ ha B). During the first two years, the lime application did not affected the soybean (260 to 732 kg/ha) and rice (557 to 919 kg/ha) grain yields, but significant increases in yield were obtained with lime and micronutrients (soja: 1986 to 2357 kg/ha; rice: 1471 to 2133 kg/ha). In the third year, cowpea crop presented a small response to micronutrients, while the last cowpea crop did not present response to the treatments and grain yield was smaller than in the third year. Soil analyses in the first and second crop showed all nutrient concentrations above critical levels, except Cu and Mn whose concentrations were low in the soil. Yields of soybean and rice presented a high positive correlation with Cu and Mn concentration in the soil. It is possible that the lime reduced Cu and Mn availability in the first and second years in the treatments without micronutrients.
O ensaio de campo foi conduzido por um período de três anos, num Latossolo Amarelo da Amazônia Central cultivado com soja (1985), arroz (1986), caupi (1987) e caupi (1988), em rotação, visando estudar o efeito residual da calagem e interação com micronutrientes. Os tratamentos foram 0,2,3 e 5 t/h de calcário calcítico e 2,3 e 5 t/ha de calcário calcítico + micronutrientes (5 kg/ha Cu; 7,5 kg/ha Mn; 0,5 kg/ha Mo; 4,5 kg/ha Zn; 2,0 kg/ha B). Não houve acréscimo significativo na produção de soja e arroz com doses crescentes de calcário: soja variou de 260 a 732 kg/ha e arroz de 557 a 919 kg/ha. No entanto, com calcário + micronutrientes foram obtidos aumentos significativos de produção com relação aos tratamentos só com calagem e à testemunha: soja variou de 1986 a 2357 kg/ha e arroz de 1471 a 2133 kg/ ha. No terceiro ano (caupi) ainda houve uma pequena resposta à aplicação de micronutrientes, enquanto que no quarto ano de cultivo a produção do caupi foi bem menor que a do ano anterior e não houve r-esposta aos tratamentos estudados. A análise do solo nos dois primeiros anos de cultivo mostrou que a maioria dos micronutrientes analisados encontravam-se acima dos níveis críticos; somente o Cu e o Mn apresentaram baixos teores, principalmente nos tratamentos só com calagem. As produções dos dois primeiros cultivos apresentaram alta correlação positiva com os teores de Cu e Mn no solo. possível que nos dois primeiros cultivos a calagem tenha induzido deficiências de Cu e Mn nos tratamentos sem micronutrientes.
Biblioteca responsável: BR68.1