Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Geological characteristics of the nesting areas of the giant Amazon river turtle (Podocnemis expansa) in the Crixás-Açu river in Goiás State, Brazil

Dias Ferreira Júnior, Paulo; de Tarso Amorim Castro, Paulo.
Acta amaz.; 36(2)2006.
Artigo em Inglês | VETINDEX-Express | ID: vti-450188

Resumo

A large population of the giant Amazon river turtle (Podocnemis expansa) nests along the beaches of the Crixás-Açu River in the central western region of Brazil. In spite of the existence of several point bars in the area, only a selected group of beaches is used for nesting by P. expansa. Geological aspects, such as river width and depth, beach height above 200 cm with sandy sediments, were indispensable for the choice of these nesting sites. The relatively reduced dimensions of the point bars and the great number of turtles, which nest in the same local, contributed to the existence of a high nest concentration. The rapid rise of the Crixás-Açu River caused the flooding of the beaches and the drowning of hatchlings and embryos. It is estimated that nearly all the nests were lost. The height of the nesting place and the time of flooding related to the incubation period are decisive in embryo survivorship. The Retiro, Júnior, Assombrado and Limoeiro beaches, which are situated at heights of 183 to 310 cm, were inundated on 8 November 2000. The Barreira Branca beach, with a height of up to 380 cm was completely inundated on 13 December 2000. All of these beaches were flooded before the hatchlings emerged.
Uma das maiores populações de tartaruga-da-amazônia (Podocnemis expansa) da região Centro-Oeste do Brasil nidifica ao longo das praias do rio Crixás-Açu no estado de Goiás. Apesar de existirem inúmeras barras em pontal na área, apenas um seleto grupo de praias foi eleito como ponto de nidificação pela tartaruga-da-amazônia. Aspectos geológicos, tais como um substrato constituído por sedimentos arenosos, a presença de locais amplos e profundos no rio, e patamares elevados, acima de 200 cm foram imprescindíveis à escolha dos pontos de desova. As dimensões relativamente reduzidas das barras em pontal e o grande número de indivíduos a desovarem no mesmo local fazem com que haja uma alta concentração de ninhos. A rápida ascensão do nível do rio Crixás-Açu, a partir de 25 de outubro de 2000, provocou o alagamento das praias e o afogamento de filhotes e embriões. Estima-se que quase todas os ninhos foram perdidos por este motivo. A altura do local de desova, em relação ao nível do rio, exerceu um papel crucial sobre o momento do alagamento das praias, mas foi incapaz de assegurar a conclusão do período de incubação e saída dos filhotes dos ninhos. As praias do Retiro, Júnior, Assombrado e Limoeiro, situadas a uma altura que variou de 183 a 310 cm, foram alagadas em 8 de novembro. A praia da Barreira Branca, com altura de até 380 cm foi completamente alagada a partir de 13 de dezembro.
Biblioteca responsável: BR68.1