Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Epidemiological studies of Mansonella ozzardi (Nematoda, Onchocercidae) in indigenous communities of Pauini municipality, Amazonas, Brazil

Fernandes Medeiros, Jansen; Py-Daniel, Victor; Carvalho Barbosa, Ulysses; de Souza Farias, Emanuelle.
Acta amaz.; 37(2)2007.
Artigo em Inglês | VETINDEX-Express | ID: vti-450262

Resumo

The Mansonella ozzardi has a widespread distribution among the indigenous and riverine communities of Amazonas, Brazil. We estimated the prevalence of Mansonella ozzardi in indigenous communities of the Pauini municipality, Amazonas state, Brazil and the rate of parasitic infection in vectors. We collected thick blood smears from individuals from six Apurinã indigenous communities along the Purus River and its tributaries. Collections of simuliids were made and dissected, and the larval instars of M. ozzardi identified. The overall prevalence of M. ozzardi was 28.40%, with the highest incidence among males and agricultural workers. Among age groups, children 2-9 years of age had the lowest incidence, while individuals older than 58 exhibited the highest rates of infection. We found infected simuliids in three communities, with Parasitic Infection Rates (PIR) of 0.34-6.58%. The prevalence of M. ozzardi among the Apurinã people is high, possibly related to the diary activities of the riparian people, where a high abundance of the vectors exists.
Esse trabalho tem como objetivos estimar a prevalência de Mansonella ozzardi em comunidades indígenas do município de Pauini, Amazonas, Brasil e estimar a Taxa de Infecção Parasitária nos vetores. Foram examinados indígenas da etnia Apurinã, pelo método de gota espessa, em seis comunidades localizadas as margens e afluentes do rio Purus. A prevalência geral para M. ozzardi foi de 28,40%, com maior incidência para o sexo masculino e nos indivíduos com atividade no campo (agricultores). Em relação à faixa etária, as menores prevalências foram obtidas nos indivíduos mais jovens (2-9 anos), enquanto as maiores nos indivíduos acima de 58 anos. Foram encontrados simulídeos parasitados em três comunidades, com uma Taxa de Infecção Parasitária que variou de 0,34 a 6,58%. A prevalência de M. ozzardi entre os Apurinã é elevada, possivelmente relacionada às suas atividades diárias as margens dos rios, onde existe uma grande abundância dos vetores.
Biblioteca responsável: BR68.1