Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Efeito do manejo alimentar no desempenho do matrinxã Brycon amazonicus em tanques de cultivo

Maria Frasca-Scorvo, Célia; Jose Carneiro, Dalton; Braga Malheiros, Euclides.
Acta amaz.; 37(4)2007.
Artigo em Português | VETINDEX-Express | ID: vti-450311

Resumo

The objective of this study was the identification of effect of period, number of meals, ration feed and frequency of feeding on performance of Matrinxã Brycon amazonicus. The work was carried out on the Aquaculture Center of UNESP in Jaboticabal, SP. The observations were accomplished in three stages, from October 1997 to January 1998 in 16 ponds of 50m². In the first stage it was analyzed the feed consumption, ingestion index and satiation time. Fishes with initial average weight of 232.13g were fed extruded ration of CP 32% in three different periods of the day: morning, noon and afternoon. No significant differences were observed. In second stage the feed consumption was observed in two hours intervals from 7 AM to 7 PM. Fishes previous mean weight of 233.98g was used. The statistical analysis demonstrated that the greater consumption happened when the matrinxã was fed at 5 PM. In the third stage feeding frequency was tested (once a day: in the morning; once a day: in the afternoon; twice a day, in the morning and afternoon; three times a day: in the morning, noon and afternoon) during 57 days. Fishes with initial average weight of 322.25 g were fed extruded commercial pellets with 32% of CP at a 2% biomass rate. No statistical differences were found in weight daily gain (3.17; 2.80; 3.04; and 2.81g) and in food conversion rate (2.11; 2.48; 2.16 and 2.31:1). In order to support growth the results showed that it is enough to feed matrinxã once a day despite the feeding time.
O objetivo deste estudo foi avaliar o efeito do horário, taxa e freqüência de alimentação no desempenho do matrinxã (Brycon amazonicus) em tanques de cultivo. O trabalho foi realizado no Centro de Aqüicultura da UNESP, Jaboticabal, SP, no período de outubro de 1997 a janeiro de 1998 sendo realizados três ensaios, em tanques de 200m² subdivididos em 4 de 50 m². No ensaio I foram medidos em 3 períodos (manhã-m; meio do dia-md e tarde-t) o consumo de ração, índice de ingestão, tempo de saciação e velocidade de ingestão em peixes com peso médio de 232,13 g, alimentados com ração extrusada (32% de PB). Não foi observada diferença significativa nos parâmetros analisados. No ensaio II, em peixes com peso médio de 233,98 g, foi medido o consumo médio de ração, em intervalos de duas horas, das 07 às 19 horas. O maior consumo ocorreu quando o matrinxã foi alimentado às 17 horas. No ensaio III, durante 57 dias, os peixes foram alimentados uma vez ao dia (m); uma vez ao dia (t); duas vezes ao dia(m/t) e três vezes ao dia (m,md,t). Peixes com peso médio inicial de 322,25 g receberam ração com 32% de PB, na quantidade de 2% do PV. Não foram observadas diferenças significativas no ganho de peso diário (3,17; 2,80; 3,04 e 2,81 g) e na conversão alimentar aparente (2,11; 2,48; 2,16 e 2,31:1). Concluiu-se que a freqüência de alimentação de uma vez ao dia, em qualquer horário, mostrou ser suficiente.
Biblioteca responsável: BR68.1