Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Método modificado para detecção de oocistos de Cryptosporidium utilizando DNA extraído de amostras ambientais / Método modificado para detecção de oocistos de Cryptosporidium utilizando DNA extraído de amostras ambientais

Silva de Araújo, Ronalda; Travassos de Carvalho, Therezinha; Rogério Matté, Glavur; Natal Fernandes, Licia; Carminato Balsalobre, Lívia; Helena Matté, Maria.
R. Inst. Adolfo Lutz; 69(1): 141-143, 2010.
Artigo em Inglês | VETINDEX-Express | ID: vti-453177

Resumo

The protozoan parasite Cryptosporidium has emerged as one of the most important water contaminants, causing outbreaks of waterborne diarrhea worldwide. In order to assess the importance for public health of this pathogens presence in environmental samples, several methods have been developed to isolate and detect Cryptosporidium oocysts. In the present study, a reliable and reproducible method has been standardized for detecting and identifying Cryptosporidium oocysts in water samples in the State of São Paulo, Brazil as the first step for future genotyping studies. Water samples were concentrated by filtration, and then subjected to ultrasound in Tween 80 0.1%, the obtained sediment was transferred into micro tubes containing 1.0 ml of distilled water and stored at -20ºC. DNA was extracted with the addition of 1% PVP in lysis buffer, the organic extraction was performed in Phase Lock Gel Heavy®. There was a 214 bp amplification on the expected fragment in five out of the 11 water samples analyzed. The results of this study demonstrated the application usefulness of the standardized test in epidemiological studies and surveillance programs because the technology allowed to increase significantly the amount of amplified product.
O protozoário parasito Cryptosporidium tem emergido como um dos mais importantes contaminantes da água, causando surtos de diarreia de veiculação hídrica em todo mundo. Para avaliar o significado, para a saúde pública, da presença desse agente patogênico em amostras ambientais, vários métodos têm sido desenvolvidos para isolar e detectar oocistos de Cryptosporidium. No presente estudo foi padronizado um método confiável e reprodutível para detectar e identificar oocistos de Cryptosporidium em amostras de água no Estado de São Paulo, Brasil, como o primeiro passo para futuros estudos de genotipagem. Amostras de água foram concentradas por filtração, submetidas a ultrasom em solução de Tween 80 a 0.1%; o sedimento obtido foi transferido para microtubos contendo 1,0 ml de água destilada e conservado a -20ºC. O DNA foi extraído com adição de 1% de PVP no tampão de lise; a extração foi realizada em tubo Phase Lock Gel Heavy®. Houve amplificação do fragmento esperado de 214 bp em cinco das 11 amostras de água analisadas. Os resultados deste estudo demonstraram a utilidade de aplicação do teste padronizado em estudos epidemiológicos e em programas de vigilância, em virtude da técnica ter apresentado sensibilidade para incrementar significativamente a quantidade de produto amplificado.
Biblioteca responsável: BR68.1