Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Protein eletropherogram of hypopharyngeal glands of Apis mellifera L. bees submitted to royal jelly production / Eletroferograma de proteínas de glândulas hipofaringeanas de abelhas Apis mellifera L. submetidas à produção de geléia real

Carlos Rocha, Hélio; Roberto Rodrigues Ramos, Paulo; Regina Cunha Funari, Silvia.
B. Indústr. Anim.; 60(1): 39-46, 2003.
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-467069

Resumo

The objective of this research was study the protein electropherogram of hypopharyngeal glands and the royal jelly through eletrophorese in polyacrylamide gel of Apis mellifera L. The samples of hypopharyngeal glands were obtained from 18 beehives of africanized bees and its hybrids, italian and carniolas, submitted to royal jelly production, with or without access to 20% pollen protein. The treatments were: recently emerged, 6, 12, 18 and 24 days-old, with six replication. After the extraction, the glands were conserved in a diluted Ringer solution. The protein dosages were determined in spectrofotometer by the biurete biochemical method. The protein content of each sample was estimated by the absorbance at 540 nm. The PhastSystem and 8-25% gradient mini polyacrylamide gels were used to SDS-PAGE electrophoresis analysis. 500 ng protein sample were loaded in each well and after electrophoresis, the gels were stained with silver according to the manufacturer. In recently emerged adult bees, the electrophoretic pattern of hypopharyngeal glands was characterized by proteins of low, medium and high molecular weight, distributed in 18 bands. As the age progresses, proteins with molecular weight ranging from 67 to 76 Kd, started to prevail. Showing identical patterny to the royal jelly. Differences between treatments were observed at 5% of probability.
O objetivo do presente trabalho foi estudar o eletroferograma de proteínas de glândulas hipofaringeanas e da geléia real através de eletroforese em gel de poliacrilamida em abelhas Apis mellifera L. As amostras de glândulas hipofaringeanas foram obtidas de abelhas adultas de 18 colônias de abelhas africanizadas e suas híbridas, italianas e cárnicas, submetidas à produção de geléia real. Os tratamentos foram abelhas das seguintes idades: recém emergida, 6, 12, 18 e 24 dias, com seis repetições. Após a extração, as glândulas foram conservadas em uma solução de Ringer diluído. A dosagem de proteínas foi determinada em espectrofotômetro pelo método bioquímico de biureto. A absorbância foi medida em 540nm e após, calculada a quantidade de proteína de cada amostra. No fracionamento eletroforético das proteínas, foram empregados o PhastSystem e mini géis de poliacrilamida em gradiente 8-25% na técnica de SDS-PAGE. Foram aplicados 500 ng de proteína em cada ponto de aplicação. Após a corrida, os géis foram corados com prata, de acordo com as especificações do fabricante. Nas abelhas adultas recém emergidas, o padrão eletroforético das glândulas hipofaringeanas distribuiu-se em proteínas com baixo, médio e alto peso molecular, apresentando 18 bandas. Com o avanço na idade, as proteínas com peso molecular em torno de 67 - 76 Kd, passaram a predominar, sendo estes padrões, idênticos aos d
Biblioteca responsável: BR68.1