Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Corn silage, elephant grass and sacharina on fattening of bovines in feed-lot / Uso da silagem de milho ou de capim-elefante e da sacharina na engorda de bovinos em confinamento

Henrique, Wignez; Roberto Leme, Paulo; Luiz Justo, Célio; Alves de Siqueira, Paulo; Molinari Peres, Roberto; José Assumpção de Abreu Demarchi, João; Sérgio Coser, Paulo.
B. Indústr. Anim.; 50(1): 61-67, 1993.
Artigo em Português | VETINDEX-Express | ID: vti-467563

Resumo

This trial was carried out at Estação Experimental de Zootecnia de São José do Rio Preto, in 1991, to evaluate the sacharina, an animal feed obtained from the aerobic fermentation of ground sugarcane with urea and minerals, according to a Cuban technology. Eighteen 12 months old animals averaging 223kg of liveweight, 9 male and 9 female, of the Santa Gertrudis breed were utilized in a Randomized Block Design to evaluate the effects of the treatments: 1) corn silage + concentrate (83% ground corn ears + 17% soybean meal); 2) corn silage + sacharina (replacing 60% of the concentrate); 3) elephant grass silage + concentrale. The proportion of roughage in the diet was 55% and the animals remained in individual pens during 94 days, with 10 days of adaptation, and were fed only one daily meal. During the processing of the sugarcane for the production of sacharina, it was not obtained the expected fermentation, resulting in low levels or true protein. The mean daily liveweight gain for the treatments in the same order above were, 1.344; 1.018 and l.036kg, respectively. The dry matter intake as a percentage of liveweight was 2.69, 2.63 and 2.32, and in g/kg LW0.75, 110,107 and 94, respectively. The feed convertion was 5.72, 7.01 and 6.16kgDM/kg LWG. The inclusion of sacharina depressed the liveweight gain.
O experimento foi desenvolvido na Estação Experimental de Zootecnia de São José do Rio Preto, SP, do Instituto de Zootecnia, em 1991. A sacharina é um produto utilizado na alimentação animal obtido, segundo tecnologia cubana, da fermentação aeróbia em estado sólido de colmos de cana-de-açúcar moídos e acrescidos de uréia e minerais. Foram utilizados 18 bovinos Santa Gertrudis com 12 meses de idade e 223kg de peso vivo em média, sendo 9 machos inteiros e 9 fêmeas, distribuídos em 6 blocos pelo sexo e peso vivo. Os tratamentos testados foram: 1) silagem de milho + concentrado (83%MDPS + 17%farelo de soja); 2) silagem de milho + sacharina (substituindo 60%do concentrado); 3) silagem de capim-elefante + concentrado. A relação volumoso: concentrado foi mantida em 55:45. Os animais ficaram confinados em baias individuais durante 94 dias, incluindo 10 dias de adaptação. Na confecção da sacharina não foi obtida uma fermentação microbiana desejada. O ganho de peso para os tratamentos 1, 2 e 3 foi, em média, respectivamente, 1,344; 1,018 e 1,036kg/dia; consumo de matéria seca em relação ao peso vivo: 2,69; 2,63 e 2,32% consumo de matéria seca em relação ao peso metabólico: 110; 107 e 94g/kgPV0,75; conversão alimentar: 5,72; 7,01 e 6,16kg de MS/kg de ganho de peso; e consumo de proteína bruta: 1,007; 0,843 e 716kg/animal/dia. A inclusão da sacharina, substituindo parte do concentrado dimi
Biblioteca responsável: BR68.1