Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Chromosomal abnormalities atearly stages of development in zebu embryos produced in vitro / Anomalias cromossômicas no início do desenvolvimento de embriões zebuínos produzidos in vitro

Maria Ladeira Pires, Rita; Herrera Alvarez, Rafael; Cristina Ligori, Ana; de Alencar Coelho, Lia; Campanha Martinez, Antônio.
B. Indústr. Anim.; 62(2): 135-140, 2005.
Artigo em Português | VETINDEX-Express | ID: vti-467616

Resumo

Bovine embryos produced in vitro (IVF) have a high incidence of chromosomal anomalies. However, such occurrence still was not determined in zebu embryos. The aim of the present study was to evaluate the frequency of chromosomal alterations of IVF zebu embryos. It was used IVF embryos of 2; 4; 8; 16 cells and compacted morulae derived from oocytes collected from ovaries of slaughtered Nelore cows. Morulae recovered from superovulated Nelore cows (IVP) were used as control. Embryonic cells were submitted to conventional procedures (Giemsa staining) and karyotype reading with an optical microscope. Differences between normal and abnormal karyotype was established using 2 test. It was found chromosomal anomalies in 29.9% (32/107) of IVF embryos and 13.0% (3/23) of IVP embryos (P>0.05). Also, incidence of chromosomal anomalies was not influenced by the stage of development of IVF embryos. Mixoploidy and polyploidy were the only chromosomal anomalies present in both, IVF and IVP embryos.From IVF embryos that showed chromosomal anomalies, 40.6% and 59.4% were male and female embryos, respectively (P>0.05). It was concluded that about one third IVF zebu embryos at early stages of development present chromosomal anomalies and their incidence is not related to a specific period of embryonic development.
Embriões bovinos produzidos in vitro (FIV) apresentam uma alta incidência de anomalias cromossômicas. Porém, ainda não foi determinado se esse quadro acontece em embriões zebuínos. O presente trabalho objetivou avaliar a freqüência de alterações cromossômicas de embriões FIV, de origem zebuína. Foram utilizados embriões FIV nos estágios de 2; 4; 8; 16 células e mórulas, produzidos a partir de oócitos coletados de ovários de vacas Nelore abatidas. Como controle foram utilizadas mórulas recuperadas de vacas Nelore superovuladas (PIV). A leitura do cariótipo foi realizada em microscópio ótico após preparo das amostras pelo método de coloração convencional (Giemsa) e as diferenças foram estabelecidas pelo teste de 2 ou 2 com correção de Yates. Foram encontradas anomalias cromossômicas em 29,9% (32/107) dos embriões FIV e 13,0% (3/23) dos embriões PIV analisados (P>0,05). Igualmente, a incidência de anomalias cromossômicas não foi influenciada pelo estágio de desenvolvimento dos embriões. As alterações cromossômicas encontradas, tanto nos embriões FIV como nos PIV, foram mixoploidias e poliploidias. Dos embriões FIV que apresentaram anomalias cromossômicas, 59,4% eram do sexo feminino e 40,6% do masculino (P>0,05). Concluiu-se que aproximadamente um terço dos embriões zebuínos FIV apresenta anomalias cromossômicas e sua incidência não está associada a um estágio de desenvolv
Biblioteca responsável: BR68.1