Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Comparation at different methods of flower isolation in pollination tests / Comparação entre diferentes métodos de cobertura de plantas para impedir o acesso de abelhas à flores, em testes de polinização

Carolina de Camargo Carmello Moreti, Augusta; Carlos Marchini, Luis; Aparecida Schammass, Eliana.
B. Indústr. Anim.; 48(1): 49-56, 1991.
Artigo em Português | VETINDEX-Express | ID: vti-467940

Resumo

The present work was carried out in experimental area of Departamento de Entomologia of E.S.A. Luiz de Queiroz, Piracicaba-SP, with the objective to check different methods used in pollination tests to closing the acess of insects to some flowers. It was run a trial comparing three sunflower cultivars: Anhandy, Contisol and Uruguai, under three flower isolation methods: bagging the flowers with gauze bags, bagging the flowers with paraffin paper bags and covering the plants (13 to 15) with cages, with net sides. The freely visited flowers were considered as control. The trial employed a completely randomized design with ten replications, in a split-plot arrangement design. The cultivars were the plots and the isolation methods the subplots. We can conclude, by the production data, that the gauze bags isnt an indicated method to obstruct the insect visitation, because they permite the acess of long-tongue bees to the flowers. This admits the possibility of an error in the conclusions.
O presente trabalho foi desenvolvido em campo experimental do Departamento de Entomologia da E.S.A. Luiz de Queiroz, em Piracicaba-SP, com o objetivo de comparar os diversos tipos de cobertura de plantas e flores, utilizados em testes de polinização, para impedir o acesso de insetos às flores. Foram usados três cultivares de girassol: anhandy, contisol e uruguai, cujos capítulos foram isolados por três tipos de cobertura: ensacamento de capítulos com filó, ensacamento de capítulos com papel parafinado e cobertura de 13 a 15 plantas com gaiolas teladas de 1,00m x 1,00m x 2,00m, sendo comparados às testemunhas (livremente visitadas por insetos). O delineamento experimental utilizado foi o inteiramente ao acaso, com dez repetições, em esquema de parcelas subdivididas, sendo os cultivares as parcelas, e os tipos de cobertura as subparcelas. Pelos resultados de produção, pode-se concluir que para a cultura do girassol, o ensacamento dos capítulos com filó não é um método adequado para utilização em testes de polinização, uma vez que permite o acesso de abelhas de língua longa, podendo levar a conclusões errôneas.
Biblioteca responsável: BR68.1