Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Ovarian response of Nelore cows superovulated with FSH after passive immunization against bovine follicular fluid / Indução da superovulação de vacas Nelore passivamente imunizadas contra líquido folicular bovino

Herrera Alvarez, Rafael; de Alencar Coelho, Lia; Ferreira Meirelles, Cyro.
B. Indústr. Anim.; 55(2): 161-166, 1998.
Artigo em Português | VETINDEX-Express | ID: vti-468116

Resumo

The aim of the present study was to evaluate the ovarian response of cows superovulated with reduced dose of FSH following passive immunization against bovine follicular fluid. Eighteen Nelore cows were used in a cross over design with the following treatments: iv injection of 80 ml of ovine anti- bovine follicular fluid (treatment 1) or ovine non immune serum (treatment 2 and 3). Six h later, cows were superovulated with 200 (treatment 1 and 2) or 400 UI (treatment 3) FSH-LH hormone (Pluset, Lab. Serono) administered in decreasing doses during 4 days. On the third day, the animais received a luteolitic dose of cloprostenol (Veteglan, Lab. Serono) and w"ere inseminated on the induced estrus. The ovarian response was evaluated 6 to 8 days after insemination by counting the corpora lutea (CL) with ultrasound scanning and by evaluation of the embryos recovered using standard techniques of cervical embryo collect. The rate of good response to superovulation (>3CL) of the treatments 1 (94.4%) and 3 (83.3%) was higher and statistically different (P 0.05) from treatment 2 (50.0%). Likewise, tlie mean number of embryos recovered from treatments 1 (4.1 ± 0.9) and 3 (5.2 ± 0.9) was higher and statistically different (P 0.05) from treatment 2 (2.1 ± 0.5). From these results, it can be concluded that passive immunization against bovine follicular fluid increase the ovarian sensiti
O presente estudo objetivou avaliar a resposta ovariana de vacas Nelore supcrovuladas com dose reduzida de FSH após imunização passiva contra líquido folicular bovino. Em um ensaio de reversão, 18 vacas Nelore receberam os seguintes tratamentos: injeção intravenosa de 80 ml de anti-líquido folicular bovino produzido cm ovelhas castradas (tratamento 1) ou soro ovino não imune (tratamentos 2 e 3). Seis horas após, os animais receberam 200 (tratamentos 1 e 2) ou 400 (tratamento 3) UI de FSH-LH (Pluset, Lab. Serono) administradas em doses decrescentes durante 4 dias. No terceiro dia, os animais receberam uma dose luteolítica de cloprostenol (Veteglan, Lab. Serono) e foram inseminados no cio induzido. A resposta ovariana foi avaliada entre os dias 6 e 8 após a inseminação pela discriminação dos corpos lúteos (C"L) utilizando ultra-sonografia e pelo número de embriões recuperados após lavagem dos cornos uterinos utilizando o método cervical convencional. A taxa de animais que responderam com mais de 3 CL ao tratamento de superovulação foi maior (P 0,05) nos tratamentos 1 (94,4%) e 3 (83,3%) que no tratamento 2 (50,0%). Igualmente, o número médio de embriões recuperados foi maior (P 0,05) nos tratamentos 1 (4.1 ± 0.9) e 3 (5,2 + 0,9) que no tratamento 2 (2.1 ± 0,5). Em função desses resultados pode-se concluir que, em vacas Nelore, a imunização passiva contra líquido folicular a
Biblioteca responsável: BR68.1