Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Função de demanda de alimentos com parâmetros variáveis: uma análise da região sul do Brasil / Função de demanda de alimentos com parâmetros variáveis: uma análise da região sul do Brasil

Carlos Ikehara, Hideharu; Alberto Brandt, Sergio.
Semina Ci. agr.; 2(7): 131-135, 1981.
Artigo em Português | VETINDEX-Express | ID: vti-470464

Resumo

In this paper the transformation of variables analysis has been applied to estimate the demand for food. Aggregated data for the Southern Region of Brazil, collected in 1974, was used in the analysis. Results indicate that food demand is incomeinelastic (Ey - 0,39/) and this elasticity tends to decline as income rises. Elasticities calculated form arbitrary functional forms (linear, duoble-log and ratio semi-log) are at times more than 60 percent different from that calculated from the "appropriate" form. The empirical evidence further suggest that there are economies of size in food consumption for learger house holds.  
  No futuro, é de se esperar incrementos substanciais na demanda de alimentos nesta Região, tanto em decorrência do crescimento da Região Sul do Brasil. Os dados básicos utilizados na pesquisa são agregados de dispêndio com alimentos, dispêndio total e tamanho das unidades familiares obtidos da pesquisa do ENDEF - Estudo nacional de despesa familiar, realizada em 1974. Estes dados foram previamente corrigidos para reduzir problema de heterocedasticidade, usando-se a técnica de regressão ponderada. A transformação que maximiza verossimilhança, neste estudo, é X = - 0,40. A elasticidade-renda derivada da forma funcional "apropriada" é substancialmente diferente das elasticidades resultantes de especificações arbitrárias (linear, log-log e razão semi-log). A forma funcional usada no presente estudo também pode ser vista como função linear com parâmetros variáveis. Os resultados indicam que a demanda de alimentos, na Região Sul, é renda-inelástica (E\ = 0,391) nas médias de renda e dispêndio com alimentos, e varia inversamente com o nível de renda dos consumidores. A evidência empírica obtida também indica ocorrência de economias de tamanho no consumo familiar de produtos alimentícios, na Região Sul. No futuro, é de se esperar incrementos substanciais na demanda de alimentos nesta Região, tanto em decorrência do crescimento demográfico e de renda real, como da queda de índices d
Biblioteca responsável: BR68.1