Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Monensina sódica ou extrato de própolis na dieta de bovinos Nelore terminados em confinamento: composição química e perfil de ácidos graxos do músculo Longissimus / Sodium monensin or propolis extract in the diet of Nellore bulls finished in feedlot: chemical composition and fatty acid profile of Longissimus muscle

Zawadzki, Fernando; Nunes Prado, Ivanor; de Araújo Marques, Jair; Maria Zeoula, Lúcia; Martin do Prado, Rodolpho; Alberto Fugita, Carlos; Velandia Valero, Maribel; Maggioni, Daniele.
Semina Ci. agr.; 32(4): 1627-1636, 2011.
Artigo em Português | VETINDEX-Express | ID: vti-471012

Resumo

Este trabalho foi realizado para avaliar a composição química e a composição de ácidos graxos do músculo Longissimus de 33 machos não castrados da raça Nelore com 27 meses de idade e peso médio inicial de 402 ± 7.58 kg terminados em confinamento. Foram usados três tratamentos: Controle CON, Monensina MON e Extrato de Própolis PRO. Os bovinos foram mantidos confinados durante 84 dias e abatidos com peso vivo médio final de 488 ± 24.9 kg. A adição dos aditivos (monensina ou extrato de própolis) não tiveram influência (P > 0,10) na composição química do músculo Longissimus dos bovinos. A composição de ácidos graxos saturados (AGS) foi semelhante entre os tratamentos (P > 0,10). A composição de ácidos graxos monoinsaturados foi diferente entre os tratamentos (P 0,01). Valor superior foi observado nos bovinos da dieta CON (47,0%). Da mesma forma, houve diferença (P 0,01) entre tratamentos para os ácidos graxos poliinsaturados (AGPI). Bovinos do tratamento (9,92%) apresentaram maior (P 0,01) valor para os AGPI. Os bovinos dos tratamentos CON (6,74%) e PRO (6,93%) apresentaram menores valores (P 0,01) para os AGPI.
This work was carried out to evaluate the chemical composition and fatty acid profile of Longissimus muscle of 33 Nellore bulls with 27 months old and initial average weight of 402 ± 7.58 kg finished in feedlot. Three treatments (Control CON, Monensin MON and Propolis extract PRO) were evaluated. The animals were kept in feedlot during 84 days and slaughtered with final average weight with 488 ± 24.9 kg. The addition of additives (monensin or propolis extract) did not influence (P > 0.10) the chemical composition of Longissimus muscle of bulls. Saturated fatty acid (SFA) did not have difference (P > 0.10) among treatments. Monounsaturated fatty acids (MUFA) have difference (P 0.01) among treatments. The highest value was observed in CON treatment (47.0%). There is also difference (P 0.01) among treatments for polyunsaturated fatty acids (PUFA). Bulls of MON (9.92%) treatment obtained highest (P 0.01) value for PUFA. Bulls of CON (6.74%) and PRO (6.93%) have lowest (P 0.01) values for PUFA.
Biblioteca responsável: BR68.1