Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Steers performance grazing ryegrass (Lolium Multiflorum) with or without energetic supplementation / Desempenho de bovinos de corte em pastagem de azevém (Lolium Multiflorum) com ou sem suplementação energética

Hellbrugge, Christopher; Barros Moreira, Fernanda; Yurika Mizubuti, Ivone; Nunes do Prado, Ivanor; Parapinski dos Santos, Bruna; Pereira Pimenta, Eder.
Semina Ci. agr.; 29(3): 723-730, 2008.
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-471625

Resumo

The objective of this work was to evaluate the performance of steers grazing ryegrass pasture (Lolium multiflorum), with or without energetic supplementation (cracked corn) and to evaluate the economic return of this supplementation. Twenty two Simental steers with initial body weight (IBW) of 394.8 kg were used. Two ryegrass (Lolium multiflorum) padocks were used, with a stocking rate of 1.36 AU/ha. The energetic supplement was 100% of cracked corn. The average daily gain (ADG) for supplemented steers was higher (1.68 kg/day) than ADG of no supplemented steers (1.36 kg/day). One kg of carcass was obtained for each 5,55kg of supplement. The energetic supplementation was viable when the price of each 15 kg of carcass was R$ 53.00 and when the price of the energetic supplement (corn) was R$ 250.00/ton.
O objetivo deste trabalho foi avaliar o desempenho de novilhos de corte sob pastejo em azevém (Lolium multiflorum) com ou sem suplementação energética (milho triturado) e analisar a viabilidade econômica dessa suplementação. Foram utilizados machos não-castrados Simental PO, com idade média de 22 meses e peso inicial médio de 394,8 kg. Foram utilizados dois piquetes de azevém, com taxa de lotação de 1,36 UA/ha. O suplemento energético era composto por 100% de milho triturado. O ganho médio diário (GMD) para os novilhos suplementados foi superior (1,68 kg/dia) ao GMD dos novilhos não suplementados (1,36 kg/dia). Obteve-se um kg de carcaça para cada 5,55 kg de suplemento utilizado. A suplementação energética foi viável para a cotação da arroba à R$ 53,00 e do suplemento energético (milho) à R$ 250,00/tonelada.
Biblioteca responsável: BR68.1