Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Soil chemical proprieties and sugar cane yield after surface application of sugar cane straw, limestone and vinasse / Propriedades químicas do solo e produtividade da cana-de-açúcar em função da adição da palhada de colheita, calcário e vinhaça em superfície (sem mobilização)

Tsuyoshi Watanabe, Ronaldo; Antunes Fioretto, Roberto; Rodolfo Hermann, Emilio.
Semina Ci. agr.; 25(2): 93-100, 2004.
Artigo em Português | VETINDEX-Express | ID: vti-471709

Resumo

The objective of the present paper was to evaluate, under field conditions, the results obtained in laboratory, with the application of vinasse and limestone on sugar cane straw, in order to induce chemical changing in the soil, without mobilization of it. As an indicator plant, sugar cane cv. RB 85-5536 was used, in randomized blocks with four replications. Four treatments were applied combining different ways of the application between calcitic limestone (4 t ha-1) x vinasse (300 m³ha-1) x sugar cane straw (8.8 t ha-1). Although there was no significant difference in yield, simply keeping the straw on the soil showed gains of 10 t ha-1 in relation to the area without straw. The worst treatment was vinasse application mixed with limestone, because of a greater leaching calcium and magnesium from the soil complex and the lack of neutralization effect of the limestone.
O objetivo deste trabalho foi avaliar, sob condição de campo, os resultados obtidos em laboratório, com a aplicação de vinhaça e calcário sobre a palhada a cana-de-açúcar, a fim de propiciar alteração química no solo, sem mobilização do mesmo, como planta indicadora, utilizou-se a cana-de-açúcar de 3 corte, variedade RB 85-5536, num delineamento em blocos casualizados com 4 repetições. Foram aplicados quatro tratamentos, combinando-se diferentes modos de aplicações entre calcário calcítico (4 t/ha) x vinhaça (300 m³/ha) x palhada (8,8 t/ha). Apesar de não ter havido diferença significativa para o rendimento agrícola, apenas a manutenção da palhada sobre solo propiciou ganhos de 10 t/ha em relação à área sem palha. O pior tratamento foi a aplicação de vinhaça previamente misturada com calcário, em razão da maior lixiviação de cálcio e magnésio do complexo sortido do solo e da anulação do efeito corretivo do calcário.
Biblioteca responsável: BR68.1