Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Defatted corn germ meal and phytase in the diet of pigs: effects on meat quality and a fresh sausage / Utilização do farelo de gérmen de milho desengordurado, como fonte de fitato, associado à fitase em rações de suínos: efeitos sobre a qualidade da carne e da linguiça tipo frescal

Drociunas Pacheco, Graziela; Pardo Lozano, Arturo; Luiza Vinokurovas, Sylvia; Abrami Monteiro Silva, Roberta; Bueno Dalto, Danyel; da Silva Agostini, Piero; Maria Bridi, Ana; Aparecida Nicolao Fonseca, Nilva; Abercio da Silva, Caio.
Semina Ci. agr.; 33(2): 819-828, 2012.
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-471908

Resumo

The objective of this study was to evaluate the influence of phytic acid, mainly carried by the defatted corn germ meal (DCGM), and the addition of phytase in pig diets in the finishing phase on the parameters related to the meat and fresh sausage qualities. Were used 32 pigs of commercial line Pen Ar Lan, with initial weight of 60.31 ± 5.32 kg, 16 barrows and 16 females, distributed in a 2x2x2 factorial design: diet without adding DCGM and inclusion of 40% of DCGM, diets without phytase inclusion and inclusion of 1000 FTU and the gender, barrows and gilts. The animals received food and water ad libitum during the experimental period of 29 days. Upon reaching 87.19 ± 7.08 of kg body weight, the animals were slaughtered. Samples were collected from the Longissimus dorsi muscle for analysis of meat and fresh sausage qualities. Samples of loin were assessed for pH, color, marbling, drip loss, texture, chemical composition and lipid oxidation. In fresh sausage were evaluated color, pH, chemical composition and oxidation. The results showed that diets with phytic acid, mainly carried by the defatted corn germ meal, influenced the lipid stability of meat and fresh sausage. The inclusion of phytase didnt affect the oxidation.
O objetivo do trabalho foi avaliar a influência do ácido fítico, veiculado principalmente pelo farelo de gérmen de milho desengordurado (FGMD), e da adição de fitase em rações de suínos em fase de terminação sobre os parâmetros relacionados à qualidade da carne e da linguiça tipo frescal. Para o experimento foram utilizados 32 suínos da linhagem Pen Ar Lan, com peso médio inicial de 60,31 ± 5,32 kg, sendo 16 machos castrados e 16 fêmeas, distribuídos em um delineamento em blocos casualisados num modelo fatorial 2x2x2, com 4 repetições, sendo os fatores: rações sem inclusão de FGMD e com inclusão de 40% de FGMD, rações sem inclusão de fitase e com inclusão de 1000 FTU, e os gêneros machos castrados e fêmeas. Os animais receberam água e ração à vontade durante o período experimental de 29 dias. Ao atingirem 87,19 ± 7,08 kg de peso vivo, os animais foram abatidos em frigorífico comercial. Foram coletadas amostras do músculo Longissimus dorsi para análise das características de qualidade da carne e para confecção de uma linguiça tipo frescal. As amostras de lombo foram submetidas à avaliação de pH, cor, marmoreio, perda de líquido, maciez, composição química e oxidação lipídica. Na linguiça frescal foi avaliada a cor, o pH, a composição química e a oxidação. Os resultados demonstraram que dietas com a presença de ácido fítico, veiculado principalmente pelo farelo de gérmen de milho
Biblioteca responsável: BR68.1