Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Gibberellic acid and trunk girdling effect on rubi table grape clusters / Efeito do ácido giberélico e anelamento de tronco nas características dos cachos da videira rubi

Ruffo Roberto, Sérgio; Takeshi Kanai, Hernandes; Macente Sasano, Evandro; Genta, Werner.
Semina Ci. agr.; 23(2): 151-156, 2002.
Artigo em Português | VETINDEX-Express | ID: vti-473363

Resumo

This research was an attempt to compare the gibberellic acid and trunk girdling effect on some clusters characteristics of table grapes in the northwest of Parana State, Brazil. The trial was carried out in a commercial vineyard of a 5-year-old Rubi (Vitis vinifera L.). A randomized block design with 5 treatments and 5 replications was used as a statistical model. Each plot was composed by 6 clusters. For gibberellic acid application, the commercial product ProGibb®, containing 10% of the plant regulator, was used. The following treatments were evaluated (dosis of active ingredient): Control (without application); b. 1,5 g/100 L; c. 3,0 g/100 L; d. 6,0 g/100 L and; e. Girdling. All treatments were applied 30 days after bloom. For treatments b, c and d, the plant regulator was applied on clusters using a manual sprayer until run-off, adding no spread sticker. Girdling (treatment e) consisted of removing a narrow ring of bark entirely round of the trunk using a double-bladed 3.1 mm knife, 1.5 m far from the ground. During the harvesting, the following production characteristics were evaluated: weight and size of clusters and; weight, width and total soluble solids of berries (TSS) (oBrix). It was not observed differences between treatments in relation to the weight and size of clusters, however, for weight and width of berries, the best results were observed for treatments c e
O presente trabalho foi realizado visando-se comparar o efeito da aplicação do ácido giberélico e do anelamento do tronco sobre algumas características dos cachos de uvas de mesa na região noroeste do Paraná. O ensaio foi realizado em uma parreira da videira Rubi (Vitis vinifera L.), conduzida com poda longa em latada, com 5 anos de idade. O delineamento empregado foi o de blocos ao acaso com 5 repetições e 5 tratamentos, sendo cada parcela composta por 6 cachos. Para a aplicação do ácido giberélico, utilizou-se o produto comercial ProGibb®, contendo 10% do regulador de crescimento. Os tratamentos estudados foram (doses do ingrediente ativo): a. Testemunha (sem aplicação); b. 1,5 g/100 L; c. 3,0 g/100 L; d. 6,0 g/100 L e; e. Anelamento do tronco. Os tratamentos foram aplicados aos 30 dias após o pleno florescimento das plantas. Para a aplicação dos tratamentos b, c e d utilizou-se um pulverizador manual, direcionando-se a calda somente sobre os cachos até o ponto de escorrimento, sem a adição de espalhante. O anelamento (tratamento e) consistiu na remoção da casca do tronco das plantas de aproximadamente 3-4 mm de largura, utilizando-se um incisor de lâmina dupla a uma altura de 1,5 m do solo. Avaliou-se, por ocasião da colheita algumas características da produção como: peso e comprimento dos cachos; peso e largura das bagas e total de sólidos solúveis (SST) (oBrix) das bagas
Biblioteca responsável: BR68.1