Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

DESEMPENHO DA APLICAÇÃO FOLIAR DE ZINCO EM FEIJOEIRO

Alexandre Coelho, Hugo; Grassi Filho, Hélio; Lázaro de Lima, Sergio; Figueiredo Lobo, Thomaz; César Thoaldo Romeiro, Júlio; Domingues Barbosa, Rodrigo.
Colloq. agrar.; 6(1): 15-21, 2010.
Artigo em Português | VETINDEX-Express | ID: vti-473656

Resumo

A exigência nutricional das culturas, em geral, torna-se mais intensa com o início da fase reprodutiva, sendo mais crítica na época de formação das sementes, quando consideráveis quantidades de nutrientes são para elas translocadas, essa maior exigência se deve ao fato de os nutrientes serem essenciais à formação e ao desenvolvimento de novos órgãos de reserva. O experimento foi instalado na área do Departamento de Recursos Naturais/Área de Ciência do Solo, da Faculdade de Ciências Agronômicas - UNESP/Campus de Botucatu, Estado de São Paulo. Foi instalado em recipientes com capacidade para 20L de solo, e contemplando quatro aplicações foliares e dois regimes de chuva, com 5 repetições por tratamento, perfazendo um total de 40 vasos. O presente trabalho teve como objetivo avaliar a eficiência agronômica da aplicação foliar de zinco (Óxido de Zinco 700 g Zn/L) em feijoeiro, comparado a aplicação foliar de sulfato de zinco (ZnSO4) e à testemunha (sem aplicação de Zn). Os resultados obtidos para o delineamento fatorial não apresentaram de uma maneira geral, respostas diferentes significativas quando avaliados quanto à simulação de chuva ou a ausência desta simulação. O tratamento (700g/L de ZnO) mostrou ter eficiência agronômica quanto a sua aplicação via foliar, com resultados iguais ou superiores à aplicação de ZnSO4 e a testemunha quando aplicados em uma mesma dose de Zn.
Biblioteca responsável: BR68.1