Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Estado epiléptico refratário em uma cadela

Metz Weber, Verônica; Aiello, Graciane; Villibaldo Backmann, Diego; Passos dos Santos, Rosmarini; Oliveira de Andrades, Amanda; Mazzanti, Alexandre; de Oliveira Marques, Josiane; Macagnan, Matheus; Luize Polh, Anieli.
Acta Sci. vet.; 402012.
Artigo em Português | VETINDEX-Express | ID: vti-475407

Resumo

Introdução: Estado epiléptico é definido como repetidas crises convulsivas ou uma crise convulsiva com duração superior a cinco minutos. O estado epilético resulta em hipóxia devido baixa oxigenação ocasionada por contrações musculares rápidas, ocasionando edema cerebral. Portanto, esta afecção é caracterizada como uma emergência médica, que requer um tratamento imediato para prevenir morbidades neurológicas graves ou até mesmo óbito. O objetivo deste relato é descrever um caso de estado epiléptico refratário ao uso de benzodiazepínico em uma cadela.Caso: Foi encaminhada ao setor de neurologia da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM) uma cadela da raça Collie, de seis meses de idade, apresentando crises convulsivas recorrentes há cinco horas. A paciente apresentava histórico de crises convulsivas há 20 dias, que se tornaram mais frequentes quatro dias anterior ao atendimento médico. A paciente apresentava histórico familiar de diagnóstico de epilepsia idiopática. Durante o exame clínico foi observado crise convulsiva generalizada do tipo tônica-clônica. A terapia inicial adotada foi a administração de três aplicações de diazepam, na dose de 0,5mg/kg pela via intravenosa (IV) num intervalo de tempo de dois minutos entre elas, porém a paciente voltava a apresentar as crises convulsivas pós este período. Em seguida, optou-se pela administração de infusão contínua com diazepam
Biblioteca responsável: BR68.1