Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Physico-chemical and microbiological characterization of ruminal fluid from gastrointestinal contents of Holstein calves in artificial fed milk conventional or fractionated / Caracterização físico-química e microbiológica do fluido ruminal e do conteúdo gastrointestinal de bezerros holandeses em aleitamento artificial convencional ou fracionado

Virgínio Júnior, Gercino Ferreira; Azevedo, Rafael Alves de; Ornelas, Laís Trindade de Castro; Oliveira, Neide Judith Faria de; Geraseev, Luciana Castro; Duarte, Eduardo Robson.
Acta Vet. bras.; 10(4): 305-313, 2016. tab
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-482925

Resumo

The fractional artificial feeding has allowed provide an adequate amount of milk to calves in the first weeks of life and restrict at weaning, stimulating growth and favoring better adaptation to diets with forage and concentrates. The aim was to evaluate the ruminal characteristics and gastrointestinal microbiota of dairy calves in different feeding systems. Holstein calves were evaluated in randomly assigned to feed milk conventional that consisted of four liters of milk daily for 60 days or fractionated systems, six liters of 6º to 25º, four liters of 26º to 45º and two liters of 46º to 60º days old. At an end of the experimental period, the animals were euthanized, and approximately 15 mL of rumen, abomasum and intestine contents were collected for physicochemical and microbiological analysis to detection of fungi, protozoa and Enterobacteriaceae. Feeding systems did not influence characteristics of color, odor and viscosity of rumen fluid. The analysis of pH and quantification of Enterobacteriaceae, mycelial fungi and yeast showed no significant difference between treatments at the different sites. The Escherichia and Proteus genus were the most frequent for the gastrointestinal tract for both feed system. However, E. coli was significantly more frequent among isolates from the rumen fluid of calves in conventional feeding, which could suggest an imbalance in this ecosystem. Thus the artificial fed milk systems influenced the genus profile of Enterobacteriacea in the rumen and small intestine of calves.(AU)
O aleitamento artificial fracionado tem permitido fornecer quantidade adequada de leite aos bezerros nas primeiras semanas de vida e restringir na desmama, estimulando o melhor crescimento e adaptação a dietas com volumosos e concentrados. Objetivou-se avaliar as características ruminais e a microbiota gastrointestinal de bezerros leiteiros em diferentes sistemas de aleitamento. Foram utilizados 12 bezerros Holandeses, distribuídos aleatoriamente em dois tratamentos. No aleitamento convencional, foram fornecidos quatro litros de leite diários; no fracionado, seis litros do 6º ao 25º dia, quatro litros do 26 ao 45 e dois litros por dia do 46 ao 60 dia. Ao final do período experimental, os animais foram eutanasiados e aproximadamente 15 mL dos conteúdos do rúmen, abomaso e intestino foram coletados para análises físicas, químicas e microbiológicas para detecção de Enterobacteriaceae, fungos e protozoários. Os sistemas de aleitamento não influenciaram nas características de cor, odor e viscosidade do líquido ruminal. O pH e a quantificação de protozoários, Enterobacteriaceae, fungos micelianos e leveduriformes não apresentaram diferença significativa entre os tratamentos, nos diferentes sítios avaliados. Os gêneros Escherichia e Proteus foram os mais frequentes entre as amostras dos conteúdos avaliados, para ambos os sistemas de aleitamento. Entretanto, E. coli foisignificativamente mais frequente entre os isolados provenientes do fluido ruminal de bezerros em aleitamentoconvencional, o que poderia sugerir um desequilíbrio nesse ecossistema. Dessa forma constatou-se que os sistemas de aleitamentos influenciaram o perfil de gêneros de Enterobacteriaceae no rúmen e intestinos dos bezerros.(AU)
Biblioteca responsável: BR68.1
Localização: BR68.1