Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Complicações pós-operatórias em gatos hipertireoideos submetidos / à tireoidectomia unilateral / Unilateral thyroidectomy complications in hyperthyroid cats

Corgozinho, Katia Barão; Souza, Heloisa Justen Moreira de; Ferreira, Ana Maria; Pereira, Adriana Neves; Damico, Cristiane Brandão; Cunha, Simone Carvalho dos Santos; Cunha, Víctor do Espírito Santos.
Acta Sci. vet.; 38(1): 63-68, 2010. ilus
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-4898

Resumo

Gatos com hipertireoidismo podem se beneficiar do tratamento cirúrgico em algumas situações, como em casos de neoplasias e intolerância a medicação. Várias técnicas já foram descritas sendo a tireoidectomia com implantação da glândula paratireóide em etapas a que mais minimiza o risco de hipocalcemia pós-cirúrgica. Este trabalho teve como objetivo avaliar as possíveis complicações pós-operatórias em gatos com hipertireoidismo submetidos à técnica de tireoidectomia unilateral com implantação da glândula paratireóide. Oito gatos com diagnóstico clínico e laboratorial de hipertireoidismo foram operados e seus níveis de cálcio ionizado avaliados com 24 e 48 horas, sete, quinze e 21 dias após a cirurgia. Resultados de exames laboratoriais (hemograma, ureia, creatinina, e tiroxina total) foram coletados sete dias após a cirurgia e comparados com os resultados obtidos no pré-operatório. Uma Análise de Variância (ANOVA One-Way) e o teste de Scheffe foram utilizados para avaliar os resultados do cálcio ionizado, enquanto que para a análise dos resultados da creatinina foi utilizado o teste t de Student (p<0,05). Não foram observadas alterações clínicas ou nos níveis de cálcio após a cirurgia e, apesar dos níveis de cálcio após a cirurgia terem diminuído, essa variação não foi significativa (p=0,149). Os níveis séricos de creatinina aumentaram significativamente (p=0,026). Estes resultados sugerem que a técnica descrita é segura e que pode ser curativa em determinados casos de hipertireoidismo felino sem doença renal prévia.(AU)
Thyroid neoplasia is the primary indication for thyroidectomy in cats. Several techniques for thyroidectomy in cats have been described, but a simplified extracapsular thyroidectomy that includes transplantation of the parathyroid gland minimizes the risk of postoperative parathyroid failure resulting in life-threatening hypocalcemia. The aim of this study was to evaluate the outcomes of unilateral thyroidectomy with parathyroid gland transplantation in hyperthyroid cats. Eight cats were determined to be hyperthyroid based upon physical examination and laboratorial panel and were treating by surgery. The cats were evaluated on days 1, 2, 7, 15 and 21 after the surgery, including blood draw for serum ionized calcium testing. On day 7, serum creatinine and total thyroxine testing was also performed. To test for differences between the means of pre and post treatment, ANOVA One-Way and Scheffe test were performed to evaluate ionized calcium and Student test used to evaluate serum creatinina. A P value of <0.05 was considered to indicate statistical significance. Surgical complications were not observed. Comparison of the pre- and post-surgical ionized calcium level indicated no significant difference (p=0,149). However, there was a significant increase in serum creatinine concentration (p=0.026). Unilateral thyroidectomy with parathyroid gland transplantation was effective and safe for hyperthyroid cats with gland unilateral involvement without renal disease.(AU)
Biblioteca responsável: BR68.1
Localização: BR68.1