Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Avaliação da técnica de guilhotina modificada para lobectomia hepática completa em gatos / Evaluation of the modified guillotine technique for complete hepatic lobectomy in cats

Oliveira, Karen Maciel de; Muzzi, Leonardo Augusto Lopes; Torres, Bruno Benetti Junta; Alves, Endrigo Gabellini Leonel; Sampaio, Gabriela Rodrigues; Muzzi, Ruthnea Aparecida Lázaro.
Acta Sci. vet.; 38(1): 11-16, 2010. ilus
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-4906

Resumo

O fígado, o maior tecido glandular do organismo, pode ser acometido por afecções localizadas, como neoplasias, abscessos e torção do lobo, onde é indicada a hepatectomia parcial ou a lobectomia. Nesse experimento, avaliou-se a aplicabilidade e segurança de uma forma modificada da técnica de sutura em guilhotina para a lobectomia hepática completa em gatos. Foram utilizados 13 gatos adultos jovens, sem raça definida, machos e clinicamente saudáveis. Empregou-se a técnica de sutura em guilhotina de forma modificada na base do lobo hepático lateral esquerdo, promovendo a hemostasia do órgão por meio de esmagamento dos tecidos. No período pós-operatório, foram avaliados diversos parâmetros clínicos por 10 dias consecutivos e aos 11 dias após a cirurgia realizou-se avaliação ultrassonográfica. Neste período, os parâmetros clínicos avaliados permaneceram dentro dos limites fisiológicos, demonstrando ausência de complicações importantes decorrentes da cirurgia. Na modificação da técnica de guilhotina utilizada, dividiu-se a base do lobo hepático em três segmentos, permitindo que a sutura promovesse um adequado esmagamento do tecido hepático e ligadura satisfatória dos vasos sanguíneos e ductos biliares, não sendo observada hemorragia ou ascite nos exames clínicos e ultrassonográficos. Aos 11 dias após a lobectomia, os fígados apresentavam-se ultrassonograficamente normais com pequena área de hiperecogenicidade no local da ligadura, sugestiva de tecido cicatricial. A técnica de sutura em guilhotina modificada foi considerada segura e com mínima morbidade para a lobectomia hepática em gatos.(AU)
The liver, the largest glandular tissue of the body, can be affected by localized conditions, such as neoplasia, abscesses and lobe torsion, which is indicated partial hepatectomy or lobectomy. In this experiment, it was evaluated the applicability and safety of a modified form of guillotine ligature method for the complete hepatic lobectomy in cats. Thirteen adult male mixed and clinically healthy cats were used. The modified guillotine ligature method was used in the base of the left lateral lobe of the liver, promoting the hemostasis of the organ by crushing the tissues. At postoperative period, several clinical parameters were appraised during 10 days, and 11 days after the surgery the ultrasonographic evaluation was made. The evaluated clinical parameters stayed within the physiologic limits, showing the absence of important complications due to surgery. In the modified guillotine method the base of the hepatic lobe was divided in three segments, allowing the ligature to crush through the hepatic parenchyma. As the ligature tears the hepatic tissue, blood vessels and biliary ducts were adequately ligated, and no hemorrhage or ascites was observed in the clinical and ultrasonographic exams. At 11 days after the lobectomy, the livers appear ultrasonographicaly normal with small hiperechogenic area in the place of the ligatures, suggesting cicatricial tissue. The modified guillotine ligature method was considered safety and with low morbidity for the hepatic lobectomy in cats.(AU)
Biblioteca responsável: BR68.1
Localização: BR68.1