Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Avaliação do efeito sanitizante da quitosana sobre a microbiota do cheiro verde minimamente processado / Evaluation of sanitizers effects of chitosan on the microbiota of minimally processed

Srebernich, Silvana Mariana; Carvalho, Érica Blascovi de; Sicalhone, Marcela.
Hig. aliment; 21(157): 22-27, dez. 2007. tab, ilus
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-50066

Resumo

Devido à crescente demanda por alimentos minimamente processados prontos para o consumo, a necessidade de um controle rigoroso das condições higiênico-sanitárias desses produtos é essencial. Sendo o cloro o único agente sanitizante permitido pelas leis sanitárias brasileiras e estando ele associado ao aparecimento de diversos tipos de câncer, busca-se atualmente encontrar outros agentes não químicos que possuam ação antimicrobiana. Um desses agentes é a quitosana, um biopolímero obtido através do processsamento da quitina, encontrada principalmente nos invertebrados marinhos, além de insetos, bolores e leveduras. A quitosana é facilmente dissolvida em soluções aquosas de ácidos orgânicos e inorgânicos, resultando em soluções viscosas usadas como filmes na proteção microbiana de legumes e frutas. Assim, o presente trabalho teve por objetivo avaliar a ação sanitizante da quitosana em cheiro verde minimamente processado, nas concentrações de 5 e 10 por cento nos tempos de 5, 10 e 15 minutos de contato. Os resultados obtidos mostraram ausência de Salmonella spp. e E. coli em todas as amostras, demonstrando o efeito bactericida da quitosana independente das concentrações e tempos estudados. (...) Conclui-se que a quitosana pode ser utilizada como agente sanitizante em substituição ao hipoclorito de sódio no tratamento de cheiro verde minimamente processado e que não há necessidade de se trabalhar com concentração superior a 5 por cento.(AU)
Due to the increasing demand for minimally processed food ready for consumption, the need of a rigorous controlof the hygienic-sanitary conditions is essential. As chlorine is the only sanitizer agent allowed by the Brazilian sanitation laws and being it associated to the appearance of several types of cancer, currently it is willed to discover nonchemical agents having bactericidal action. One of these agents is chitosan, a biopolymer obtained through the processing of chitin, this one found mainly in marine invertebrates, besides insects, moulds and yeasts. Chitosan is easily diluted in aqueous solutions of organic or inorganic acids resulting in viscous solutions used as coating for microbiological protection of fruits and vegetables. Therefore, the aim of this work was to evaluate the antimicrobial action of chitosan in minimally processed "cheiro verde" at concentrations of5% and 10% during 5, 10 and 15 minutes of contact. The results showed absence of Salmonella spp. and E. coli in all samples, showing the bactericidal effect of chitosan in all concentrations and times studied. (...)As conclusion, chitosan can be used as sanitizer agent replacing chlorine for the treatment of minimally processed "cheiro verde" and that there is not necessity to work with concentration level higher than 5%. (AU)
Biblioteca responsável: BR526.1
Localização: BR68.1