Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Epidemiologia e sinais clínicos da conidiobolomicose em ovinos no Estado do Piauí / Epidemiology and symptoms of conidiobolomycosis in sheep in the State of Piauí, Brazil

Silva, Silvana M. M. S; Castro, Roberto S; Costa, Francisco A. L; Vasconcelos, Anilton C; Batista, Maria do Carmo S; Riet-Correa, Franklin; Carvalho, Eulália M. S; Lopes, João B.
Pesqui. vet. bras; 27(4): 184-190, 2007. ilus
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-62

Resumo

Foi realizado um estudo de ocorrência da conidiobolomicose ovina em 25 rebanhos no Estado do Piauí, de janeiro de 2002 a dezembro de 2004. A enfermidade acometeu apenas ovinos e ocorreu principalmente em abril-julho. A incidência média anual foi de 2,80 por cento e a incidência semestral foi significativamente mais alta (P <0,05) no primeiro semestre (2,10 por cento), durante a época chuvosa, do que no segundo semestre (0,69 por cento), durante a seca. A incidência entre rebanhos variou de 0,1-14,3 por cento e a letalidade foi de 100 por cento. Ao exame clínico, os animais apresentavam apatia, emagrecimento progressivo, secreção nasal serosa, mucosa e/ou hemorrágica, dificuldade respiratória, respiração ruidosa, febre e na maioria dos casos assimetria crânio-facial e exoftalmia. Alguns ovinos permaneciam com a cabeça baixa ou a pressionavam contra objetos. O curso clínico foi de 1-5 semanas. As lesões macroscópicas, microscópicas e ultrastructurais e a identificação do agente são descritas separadamente. Este é o primeiro registro de conidiobolomicose em ovinos no Brasil, enfermidade endêmica no Estado do Piauí, associada à alta pluviosidade (1000-1600mm anuais) e alta temperatura (19-36ºC).(AU)
Conidiobolomycosis is reported in 25 farms, from January 2002 to December 2004, in the state of Piauí. The disease affects only sheep, mainly in April-June. The mean morbidity rate was 2.80 percent, but was higher in the first semester (2.1 percent), during the raining period, than in the second one (0.69 percent), during the dry period. Morbidity rate among flocks varied from 0.1-14.3 percent. Case fatality rate was 100 percent, and the clinical manifestation period varied from 1-5 weeks. Clinical signs were serous, mucous and/or bloody nasal secretion, respiratory distress, snoring respiration, cranium-facial asymmetry, exophthalmia, fever and progressive emaciation. Marked depression, sometimes with the head down or head pressing was observed in some cases. Gross, microscopic and ultrastructural lesions and identification of the agent are reported elsewhere. This is the first report of conidiobolomycosis in Brazil, which is endemic and has a high frequency in sheep in the State of Piauí, associated with high rainfalls (1000-1600mm annually) and high temperature (19-36ºC).(AU)
Biblioteca responsável: BR68.1
Localização: BR68.1