Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Nutritional Requirements for Growth of Agaricus brasiliensis / Requerimentos nutricionais para o crescimento micelial de Agaricus brasiliensis

Júnior, Pascoal José Gaspar; Tomizawa, Márcia Mayumi; Schwan, Rosane Freitas; Rinker, Danny Lee; Dias, Eustáquio Souza.
Acta Sci. Biol. Sci.; 33(1): 93-97, jan.-mar. 2011. graf, ilus, tab
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-6516

Resumo

The nutritional requirements of A. brasiliensis in culture media were assessed bysupplementing a basal medium (g L-1): (glucose, 10, KH2PO4, 1, MgSO4.7H2O, 0.5, [NH4]2SO4,1, pH 5.5) with CaCl2, trace elements (FeSO4.7H2O; MnCl2.4H2O; ZnSO4.7H2O;CuSO4.5H2O), casein, yeast extract, peptone, B-vitamins or amino acids. Evaluations were basedon the mycelial growth in solid or liquid culture (mm day-1 or mg day-1) and visual analysis of thecolony. The addition of CaCl2 and trace elements was very important for the major mycelialgrowth of the fungi. The addition of casein and inositol to the medium did not have a significanteffect on growth. The best growth result in solid medium was obtained with the basal mediumplus the addition of yeast extract and peptone. In relation to the other nutrient sources, themycelial growth in the presence of amino acids darkened the medium after two weeks. Theaddition of B-vitamins to the basal medium lead to slower mycelial growth; however, growthwas more visually dense when compared to other nutritional sources. B-vitamins addedseparately did not have the same result, suggesting that the fungus requires two or more vitaminsat the same time for better mycelial growth.(AU)
Os requerimentos nutricionais de A. brasiliensis foram avaliados, com asuplementação de um meio basal (g L-1): (glicose, 10, KH2PO4, 1, MgSO4.7H2O, 0.5,[NH4]2SO4, 1, pH 5.5) com CaCl2, micronutrientes (FeSO4.7H2O; MnCl2.4H2O;ZnSO4.7H2O; CuSO4.5H2O), caseína, extrato de levedura, peptona, vitaminas do complexo Bou aminoácidos. O crescimento micelial foi avaliado em meio sólido e líquido, considerandovelocidade de crescimento e produção de massa micelial (mm dia-1 ou mg dia-1) e análise visual dacolônia. A adição de CaCl2 e micronutrientes foi muito importante para o melhor crescimentomicelial do fungo, enquanto que a adição de caseina e inositol não apresentou efeito significativosobre o crescimento. O melhor crescimento em meio sólido foi obtido quando o meio basal foisuplementado com extrato de levedura e peptona. Quando o fungo foi cultivado no meio basalsuplementado com aminoácidos, observou-se um escurecimento do meio após duas semanas decultivo. A adição de vitaminas proporcionou um crescimento micelial mais lento no meio sólido,entretanto, mais denso em relação ao meio suplementado com outros nutrientes. Quando asvitaminas do complexo B foram adicionadas separadamente não se observou o mesmo resultado,o que sugere que o fungo requer duas ou mais vitaminas no meio para melhorar o crescimentomicelial.(AU)
Biblioteca responsável: BR68.1
Localização: BR68.1