Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Estudo clínico, histopatológico e imunoistoquímico de neoplasias mamárias em cadelas / Clinical, histopathological and immunohistochemical study of mammary neoplasm in bitches

Feliciano, M. A. R; Silva, A. S; Peixoto, R. V. R; Galera, P. D; Vicente, W. R. R.
Arq. bras. med. vet. zootec; 64(5): 1094-1100, 2012. ilus, tab
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-6724

Resumo

O objetivo foi realizar um estudo clínico e epidemiológico de neoplasias mamárias em cadelas, considerando-se histórico reprodutivo, exame físico, diagnóstico histopatológico e imunoistoquímico. Utilizaram-se 60 neoplasias mamárias, divididas em grupos (grupo 1 - benigno, e grupo 2 - maligno). Avaliaram-se dados do histórico reprodutivo, o exame físico e achados histopatológicos e imunoistoquímicos para fator de crescimento endotelial vascular. Ao estudo do histórico reprodutivo, encontraram-se 90% dos animais com irregularidade de cio, 86,63% das cadelas não foram medicadas com contraceptivos e 83,33% não eram castradas. Ao exame físico, não foi verificada diferença (p>0,05) entre grupos ao se avaliar consistência das massas, regularidade da superfície tumoral e localização anatômica dos tumores. Quanto ao tamanho das massas, verificou-se diferença entre os grupos (p=0,0077), com 0,78±1,13cm para o grupo 1 e 1,81±2,29cm para o grupo 2. Diagnosticaram-se 40% de massas benignas e 60% de malignas, de acordo com os tipos de neoplasias. Para VEGF, verificaram-se valores médios de 2,22±0,89 para tumores malignos e 1,66±0,91 para benignos, com diferença entre grupos (p=0,0315). As neoplasias mamárias em cadelas não apresentam características de histórico reprodutivo e de exame clínico que auxiliem o diagnóstico diferencial, sendo a histopatologia o único método para conclusão do diagnóstico e a imunoistoquímica podendo ser utilizada para prognóstico da lesão.(AU)
The objective was to conduct a clinical and epidemiological study of mammary cancer in bitches, considering their reproductive history, physical examination, histopathological and immunohistochemical diagnosis. We used 60 breast tumors which were divided into groups (group 1 - group 2 and benign - malignant). We evaluated data from the reproductive history, physical examination and histopathology and immunohistochemistry for VEGF. The study of reproductive history had 90% of irregular estrus, 86.63% of the dogs were not tested with contraceptives and 83.33% were not castrated. On physical examination, there was no difference (p>0.05) between groups regarding the consistency of the masses, surface regularity of the tumor and anatomic location of tumors. As for the masses, there was a difference between groups (p=0.0077), with 0.78±1.13cm for group 1 and 1.81±2.29 cm for group 2. 40% of benign masses and 60% of malignant masses were diagnosed, according to the types of malignancies. For VEGF, the average values were 2.22±0.89 for malignant tumors and 1.66±0.91 for benign, with differences between groups (p=0.0315). The mammary tumors do not exhibit characteristics of reproductive history and clinical examination to help the differential diagnosis, and histopathology is the only method for completion of diagnosis and immunohistochemistry which can be used for injury prognosis.(AU)
Biblioteca responsável: BR1.1
Localização: BR68.1