Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Image-based red blood cell counter for multiple species of wild and domestic animals / Contador de células vermelhas baseado em imagens para múltiplas espécies de animais silvestres e domésticos

Mauricio, C. R. M; Schneider, F. K; Takahira, R. K; Santos, L. C; Gamba, H. R.
Arq. bras. med. vet. zootec; 69(1): 75-84, jan.-fev. 2017. ilus, tab, graf
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-690994

Resumo

RBC count plays an important role in animal diagnosis. Despite the many technologies available in different automated hematology analyzers, when it comes to the blood of wild animals it is still difficult to find an easy and affordable solution for multiple species. This study aims to evaluate the proposed automatic red blood cell counter. Blood samples (1 ocelot - Leopardus pardalis, 1 monkey - Cebus apella, 1 coati - Nasua nasua, 62 dogs - Canis familiaris, and 5 horses - Equus caballus) were analyzed using three methods: 1-manual count, 2-automatic count by image, and 3-semi-automatic count by image; blood from dogs and horses were also analyzed by a fourth method: 4-automatic count by impedance. The counts in methods 2 and 3 were produced by the proposed red blood cell counter. Results were compared using Pearson's correlation and plots with different methods as the criterion standard. RBC counts in methods 1, 2, and 3 correlated very well with those in the method 4 (r ≥ 0.94). RBC counts produced by method 2 were highly correlated with method 3 (r = 0.998). The results indicate that the proposed method can be used as an automatic or semi-automatic counting method in clinics that are currently using the manual method for RBC assessment.(AU)
A contagem de células vermelhas do sangue desempenha um papel importante no diagnóstico de animais. Apesar da existência de muitas tecnologias em diferentes contadores automatizados para análise de sangue, quando se trata do sangue de animais silvestres ainda é difícil encontrar uma solução simples e econômica para múltiplas espécies. O objetivo deste estudo é avaliar o contador de células vermelhas proposto. Amostras de sangue (uma jaguatirica - Leopardus pardalis, um macaco - Cebus apella, um quati - Nasua nasua, 62 cães - Canis familiaris e cinco cavalos - Equus caballus) foram analisadas por três métodos: 1 - contagem manual, 2 - contagem automática por imagem e 3 - contagem semiautomática por imagem; as amostras de cães e cavalos foram analisadas por um quarto método: 4 - contagem automática por impedância. As contagens dos métodos 2 e 3 foram obtidas usando-se o contador de células vermelhas proposto. Os resultados foram comparados por meio da correlação de Pearson e gráficos com diferentes métodos como valor de referência. As contagens dos métodos 1, 2 e 3 se correlacionaram muito bem com as contagens do método 4 (r ≥ 0.94). As contagens produzidas pelo método 2 apresentaram alta correlação com o método 3 (r = 0.998). Os resultados indicam que o contador proposto pode ser usado como um método de contagem automática ou semiautomática em clínicas que usam o método manual para contagem de células vermelhas do sangue de animais.(AU)
Biblioteca responsável: BR68.1