Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Growing tropical forage legumes in full sun and silvopastoral systems / Cultivo de leguminosas forrageiras tropicais em sistema silvipastoril e a pleno sol

Araújo, Saulo Alberto do Carmo; Silva, Tatiana Oliveira da; Rocha, Norberto Silva; Ortêncio, Marluci Olício.
Acta Sci. Anim. Sci.; 39(1): 27-34, jan.-mar. 2017. tab
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-691102

Resumo

Growth was evaluated three tropical forage legumes in two cropping systems: silvopastoral system (SSP) and full sun. A completely randomized design was adopted in factorial three legumes (estilosanthes cv. Campo Grande (Stylozanthes macrocephala x Stylozanthes capitata), tropical kudzu (Pueraria phaseoloides (Roxb.) Benth) and macrotiloma (Macrotyloma axillare cv. Java)) x two farming systems, with 4 repetitions. A eucalyptus SSP already deployed, with spatial arrangement of 12 x 2 m between trees was used. Legumes were planted in January 2014 a uniform cut being made in May 2014. The court assessment was carried out 125 days after the uniformity cut. There was difference for mass production of dry legumes (PMMSL) between cultivation systems, evidencing increased productivity in the farming full sun. The macrotiloma showed higher PMSL (5.29 kg DM ha-1 cut-1), while the kudzu obtained the lowest yield (3.42 kg DM ha-1 cut-1) in the sun growing full. The cultivation of legumes in SSP increased the levels of mineral matter, crude protein and neutral detergent fiber. The shade provided by the SSP caused a reduction in the mass of dry matter production, but also altered the chemical composition of the studied legumes.(AU)
Avaliou-se o crescimento de três leguminosas forrageiras tropicais em dois sistemas de cultivo: sistema silvipastoril (SSP) e pleno sol. Foi adotado um delineamento inteiramente casualizado, em arranjo fatorial com três leguminosas (estilosanthes cv. Campo Grande (Stylosanthes macrocephala x Stylozanthes capitata), kudzu tropical (Pueraria Phaseoloides) e macrotiloma Macrotyloma axillare)) x dois sistemas de cultivo, com quatro repetições. Foi utilizado um SSP de eucalipto já implantado, com arranjo espacial de 12 x 2 m entre árvores. As leguminosas foram plantadas em janeiro de 2014, sendo feito um corte de uniformização em maio de 2014. O corte de avaliação foi realizado 125 dias após o corte de uniformização. Observou-se diferença para produção de massa de matéria seca de leguminosa (PMMSL) entre os sistemas de cultivo, sendo evidenciada maior produtividade no cultivo a pleno sol. O macrotiloma apresentou maior PMSL (5,29 kg de MS ha-1 corte-1), enquanto o kudzu obteve a menor produtividade (3,42 kg MS ha-1 corte-1) no cultivo a sol pleno. O cultivo de leguminosas no SSP incrementou os teores de matéria mineral, proteína bruta e fibra em detergente neutro. O sombreamento proporcionado pelo SSP acarretou redução na produção de massa de matéria seca, como também, alterou a composição bromatológica das leguminosas estudadas.(AU)
Biblioteca responsável: BR68.1
Localização: BR68.1