Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

In vitro susceptibility of nematophagous fungi to antiparasitic drugs: interactions and implications for biological control

N. Vieira, J.; S. Maia Filho, F.; F. Ferreira, G.; F. Mendes, J.; L. Gonçalves, C.; M. Villela, M.; I. B. Pereira, D.; S. Nascente, P..
Braz. J. Biol.; 77(3)2017.
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-694457

Resumo

Abstract The fast anthelmintic resistance development has shown a limited efficiency in the control of animals endoparasitosis and has promoted research using alternative control methods. The use of chemicals in animal anthelmintic treatment, in association with nematophagous fungi used for biological control, is a strategy that has proven to be effective in reducing the nematode population density in farm animals. This study aims to verify the in vitro susceptibility of the nematophagous fungi Arthrobotrys oligospora, Duddingtonia flagrans and Paecilomyces lilacinus against the antiparasitic drugs albendazole, thiabendazole, ivermectin, levamisole and closantel by using the Minimum Inhibitory Concentration (MIC). MICs ranged between 4.0 and 0.031 µg/mL for albendazole, thiabendazole and ivermectin, between 0.937 and 0.117 µg/mL for levamisole, and between 0.625 and 0.034 µg/mL for closantel. The results showed that all antiparasitic drugs had an in vitro inhibitory effect on nematophagous fungi, which could compromise their action as agents of biological control. D. flagrans was the most susceptible species to all drugs.
Resumo O desenvolvimento rápido da resistência anti-helmíntica demonstrou a eficiência limitada no controle de endoparasitoses em animais, e promoveu a investigação em métodos de controles alternativos. O uso de produtos químicos no tratamento anti-helmíntico animal, em associação com fungos nematófagos utilizados para o controlo biológico, é uma estratégia que tem provado ser eficaz na redução da densidade da população de nematódeos em animais agrícolas. Este estudo teve como objetivo verificar a suscetibilidade in vitro dos fungos nematófagos Arthrobotrys oligospora, Duddingtonia flagrans e Paecilomyces lilacinus frente aos antiparasitários albendazol, tiabendazol, ivermectina, levamisol e closantel, usando a concentração inibitória mínima (MIC). Os MICs variaram entre 4,0 e 0,031 g/mL para albendazol, tiabendazol e ivermectina, entre 0,937 e 0,117 g/mL para o levamisol, e entre 0,625 e 0,034 g/mL para closantel. Os resultados mostraram que todos os antiparasitários tiveram um efeito inibidor in vitro sobre os fungos nematófagos, o que poderia comprometer suas atividades como agentes de controle biológico. D. flagrans foi a espécie mais sensível a todas as drogas.
Biblioteca responsável: BR68.1