Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

The impact of dietary dry yeast on lactation curves of primiparous and multiparous Saanen goats / O impacto de dietas com levedura seca nas curvas de lactação de cabras Saanen primíparas e multíparas

Gomes, Ludmila Coutob; Alcalde, Claudete Regina; Souza, Rodrigo de; Molina, Bruna Susan de Lábio; Lourenço, Daniela Andressa de Lino; Martins, Elias Nunes.
Acta Sci. Anim. Sci.; 36(4): 405-411, out.-dez. 2014. tab, graf
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-694948

Resumo

Twenty-four Saanen goats (fifteen multiparous and nine primiparous) during their lactation period were used, from the kidding until the 200th day of lactation; and were distributed in a completely randomized design and in a factorial arrangement (3 diets x 2 parity orders). The diets were composed of either soybean meal (SBM), soybean meal plus inactive dry yeast (SMDY) or inactive dry yeast (DY) used as the protein source. The analyses of milk yield, body weight and dry matter intake (DMI) were made through the Bayesian methodology. For construct the lactation curves were used the Woods nonlinear model. The inclusion of inactive dry yeast in the diets reduced the rate of yield increase until the lactation peak for primiparous goats, but for multiparous goats the reverse was noted. The SMDY diet reduced the rate of yield decline after peak for primiparous goats, whereas for multiparous goats the inclusion of inactive dry yeast in the diet increased the decline of the rate of yield during this period. It was observed that inactive dry yeast can be used to replace soybean meal in diets used for multiparous Saanen goats.(AU)
Foram utilizadas 24 cabras Saanen em lactação (15 multíparas e nove primíparas) do parto até 200 dias de lactação, distribuídas no delineamento inteiramente casualizado em arranjo fatorial (3 rações x 2 ordens de parto). As rações foram constituídas por farelo de soja (FS), farelo de soja + levedura seca (FSLV) ou levedura seca (LV) como fonte de proteína. Para análise da produção de leite, do peso corporal e da ingestão de matéria seca foi utilizada a metodologia Bayesiana. E, para construir as curvas de lactação foi utilizada o modelo não-linear de Wood. A inclusão de levedura seca nas rações diminuiu a taxa de acréscimo da produção de leite até o pico de lactação para as primíparas, porém para as multíparas foi observado efeito inverso. Para as cabras primíparas, a ração FSLV diminuiu a taxa de decréscimo da produção após o pico, embora para as multíparas a inclusão de levedura seca nas rações aumentou a taxa de decréscimo da produção após o pico. A levedura seca pode ser utilizada em substituição ao farelo de soja em rações para cabras Saanen multíparas em lactação.(AU)
Biblioteca responsável: BR68.1
Localização: BR68.1