Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Avaliação da região corpórea e dose da tuberculina no diagnóstico imunoalérgico em ovinos (Ovis aries) experimentalmente sensibilizados com inóculo inativado de Mycobacterium bovis

Yuri, D.M.R.S; Pinheiro, S.R; Roxo, E; Mota, P.M.P.C; Jordão, R.S; Benesi, F.J.
Arq. Inst. Biol.; 79(3)2012.
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-698636

Resumo

This study was aimed to investigate the best area for application of bovine purified protein derivative (PPD) for the imunoallergic test for tuberculosis, in 15 sheep (Ovis aries) experimentally sensitized with Mycobacterium bovis AN5. Based on the best response obtained in the previous phase, the dose of bovine PPD to be applied was evaluated. After 60 days of sensitization, the bovine PPD was applied at 5 distinct body regions to measure the skinfold thickness and reaction, at moments before (0h) and after injection (12h, 24h, 48h, 72h and 96h), with skinfold calipers. Statistical analysis showed significance for the best site of application: the dorsal thoracic region, followed by the middle cervical and dorsal abdominal, at 48 and 72 hours after injection of bovine PPD. The thoracic region was chosen as the best site for application. It is recommended that the reading of the tuberculin response in sheep should be made 72h after the PPD application, using a dose of 0.1 mL.
O objetivo foi a investigação do local de aplicação do derivado proteico purificado (PPD) bovino, empregado no teste imunoalérgico da tuberculose, em 15 ovinos (Ovis aries) experimentalmente sensibilizados com Mycobacterium bovis AN5. A partir da melhor resposta obtida na fase de identificação da região corpórea, avaliou-se a dose de PPD bovino a ser aplicada. Decorridos 60 dias da sensibilização, o PPD bovino foi aplicado em cinco distintas regiões corpóreas (cervical média, torácica dorsal, abdominal dorsal, prega da cauda e face medial proximal do membro pélvico - face interna da coxa) com a mensuração da espessura da dobra de pele e da reação através de cutímetro de mola, nos momentos antes (0h) e após aplicação (12h, 24h, 48h, 72h e 96h). A análise dos resultados obtidos foi significante, em ordem decrescente, para as regiões: torácica dorsal, cervical média e abdominal dorsal às 48 e 72h após aplicação do PPD bovino. Elegeu-se a região torácica dorsal como melhor local de aplicação. Recomenda-se que a leitura da reação tuberculínica em ovinos deve ser efetuada às 72h da aplicação do PPD, utilizando-se a dose de 0,1 mL.
Biblioteca responsável: BR68.1