Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

INFECÇÃO POR Trypanosoma cruzi EM ANIMAIS SILVESTRES PROCEDENTES DE ZOOLÓGICOS DO ESTADO DE SÃO PAULO.

Ballarin Zetun, Carolina; Baldini Lucheis, Simone; Zampoli Troncarelli, Marcella; Langoni, Helio.
Vet. Zoot.; 21(1): 139-147, 2014.
Artigo em Português | VETINDEX-Express | ID: vti-699330

Resumo

A doença de Chagas (ou Tripanossomíase Americana) é uma zoonose de caráter crônico, causada pelo protozoário Trypanosoma cruzi (T.cruzi). No ciclo silvestre, insetos triatomíneos são importantes vetores, podendo infectar roedores, marsupiais e outros animais silvestres, que constituem os reservatórios do parasito. Devido à intensa destruição do ambiente natural onde vivem os animais, estes estão sendo forçados a mudar de habitat. Os insetos vetores têm se adaptado a fontes alternativas de alimento, tanto no peridomicílio, como no intradomicílio, condições que podem determinar o aumento da incidência da doença em humanos. Considerando a importância dos animais silvestres como reservatórios de T.cruzi, o objetivo do presente estudo foi avaliar, por hemocultura e Reação em Cadeia pela Polimerase (PCR), a infecção natural em alguns animais silvestres de três zoológicos do Estado de São Paulo. Foram colhidas amostras de sangue de três cachorros-do-mato (Cerdocyon thous), de três quatis (Nasua nasua), de um gambá (Didelphis marsupialis), de uma jaguatirica (Felis pardalis), de um veado-catingueiro  (Mazama gouazoubira), de cinco tatus-galinha (Dasypus novemcinctus), e de um tamanduá-bandeira (Myrmecophaga tridactyla). Somente duas das três amostras de sangue dos cachorros-do-mato foram positivas pela hemocultura e pela PCR, entretanto uma das amostras que foi negativa na hemocultura
Biblioteca responsável: BR68.1