Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Estudo ecopatológico da diarreia pós-desmame em granjas suinícolas do sudoeste do Paraná

Guimarães de Brito, Benito; Francisco Filippsen, Laerte; Mores, Nelson.
Ci. Rural; 25(3)1995.
Artigo em Português | VETINDEX-Express | ID: vti-703084

Resumo

The main risk factors that interfered on the performance of post weaning piglets were identified in nine farms from Southwest of Paraná State, Brazil, during the Summer and Winter of 1991. All the herd were evaluated, with at least 30 piglets per farm, from weaning up to 21 days after weaning. The software ECOPOR was used to evaluate three target variables (mortality, diarrhea and average daily gain), and seven explanatory variables (average weaning weight, weight variation coefficient, thermal amplitude, sow energy consumption, water potability, diahrrea in the suckling period and housing density). The risk factors with higher frequency were daily thermal amplitude higher than 6°C, bacterial contamination of the drinking water, and the occurrence of diarrhea in the suckling period. Im more than 50% of the farms, low mean gain and differences in litter size were observed. Based on the analyses of the risk factors, a map classifying regions with different risk of post weaning diarrhea was constructed and the farms were allocated.
Foram identificados em 9 granjas suinícolas do Sudoeste do Paraná, no período do verão e inverno de 1991, os principais fatores de risco que interferem no desempenho dos leitões após o desmame. Foram avaliados todos os lotes de leitões, no mínimo 30 leitões por granja, durante o período do desmame até 21 dias após. Foram analisadas 3 variáveis objetivas: mortalidade, diarreia e ganho médio diário e 7 variáveis explicativas: peso médio ao desmame, coeficiente de variação do peso, amplitude térmica, energia consumida pela porca, potabilidade da água, diarréia no aleitamento e lotação. As variáveis foram analisadas através do programa estatístico ECOPOR. Os fatores de risco com maior frequência foram as variações térmicas diárias superiores a 6°C, contaminação bacteriana da água e ocorrência de diarreia durante o aleitamento. Em mais de 50% das granjas foi detectado baixo peso médio e desuniformidade das leitegadas. Pela análise dos fatores de risco, as granjas foram localizadas em um mapa dividido em regiões de risco para o aparecimento de diarréias pós-desmame.
Biblioteca responsável: BR68.1