Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Pesos, rendimentos e perdas da carcaça de cordeiros Corriedale e mestiços Ile de France x Corriedale, terminados em confinamento

Ramos de Siqueira, Edson; Fernandes, Simone.
Ci. Rural; 29(1)1999.
Artigo em Português | VETINDEX-Express | ID: vti-703464

Resumo

This study was carried out in order to evaluate the live weight at slaughter, carcass weights, cooling weight losses and carcass yield, for 18 Corriedale and 18 Ile de France x Cor riedale lambs. They were weaned at 60 days of age, with 10 to 12kg of live weight, and were reared in feedlot system. Both groups were fed with a 15% CP and 70% TND diet, until to reach 30-32kg of live weight when they were slaughtered. The results showed similarity between genotypes, although all carcasses presented the standard wished by the regional market. It was observed a 4% weight loss from the farm to the slaughterhouse. The head, pelt, blood and liver, represented 20.9% of the mean live weight at slaughter and affected the carcass yield. The similarity between groups does not become invalid the utization of crossbred lambs in the same conditions, because the global efficiency of the production system was not evalueted.
O experimento teve por objetivo comparar os cordeiros da raça Corriedale com mestiços (F1) Ile de France x Corriedale, quanto às variáveis: peso da carcaça, porcentagem de quebra ao resfriamento e rendimentos de carcaça. Trabalhou-se com 18 cordeiros de cada genótipo, desmamados aos 60 dias de idade, com 10 a 12kg de peso vivo e terminados em regime de confinamento total, onde dispunham à vontade de uma ração com 15% PB e 70% NDT. Foram abatidos com peso vivo entre 30 e 32kg. Não houve diferenças entre os grupos genéticos para as variáveis estudadas, embora estas estejam dentro das requisições do mercado regional atual. Observou-se valor médio de 4% de perda no peso de sacrifício, em relação ao peso de origem. O peso elevado de alguns componentes não constituintes da carcaça (cabeça, pele, sangue e fígado) representou 20,9% do peso vivo médio ao sacrifício e afetou negativamente o rendimento da carcaça. Os resultados obtidos não invalidam por si só, a utilização deste cruzamento em circunstâncias semelhantes, tendo em vista que outras variáveis envolvidas com a eficiência global do sistema de produção não foram estudadas e mostram que, a pesos vivos semelhantes, não existe diferença de genótipo sobre as perdas por transporte e resfriamento, e sobre rendimento de carcaça.
Biblioteca responsável: BR68.1