Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Frigoconservação e controle de podridões em laranja ‘valência

Brackmann, Auri; Lunardi, Rosangela; Donazzolo, Joel.
Ci. Rural; 29(2)1999.
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-703481

Resumo

The experiment was carried out to establish storage conditions for ‘Valência orange, evaluating the effect of storage temperature, controlled atmosphere (CA) conditions and postharvest application of chemicals on the fruit quality and rot incidence. The treatments were: cold storage at 0.5°C; cold storage at 3°C; cold storage at 3°C and Iprodione treatment (0.15% deeping); cold storage at 3°C and detergent treatment (2% deeping); CA 3°C with Air and 5% of CO2; CA with 10% of O2 and 5% of CO2 at 3°C; and cold storage at 7°C. Relative humidity (RH) was maintained between 90 and 94%. The evaluations were preformed after 60 and 84 storage days. After 60 storage days there was no statistic difference among treatments on the titratable acidity and total soluble solids (TSS). At 3°C and 0.5°C there was a lower weight loss than at 7°C. After 84 storage days the fruits in cold storage at 7 and 0.5°C showed higher weight loss than at 3°C. The acidity and TSS were lowest for cold storage at 7°C, but there was no difference with 3°C. The rot incidence, in the second evaluation, Iprodione application and the detergent had no difference with the oranges without chemicals. In cold storage at 7°C there was higher rot incidence than at 3°C. At 0.5°C there was high rot incidence due to low temperature damage. At CA condition there was high rot incidence due to high CO2 and low O2 damage.
Com o objetivo de estabelecer condições de armazenamento para a laranja ‘Valência, foi conduzido um experimento avaliando o efeito de temperatura, condição de atmosfera controlada e aplicação pós-colheita de produtos químicos sobre a qualidade dos frutos e ocorrência de podridões. Foram avaliados os seguintes tratamentos: 0,5°C em armazenamento refrigerado (AR); 3°C em AR; 3°C em AR e tratamento com Iprodione (0,15% em imersão); 3°C em AR e tratamento com detergente (2% em imersão); 3°C em atmosfera controlada (AC) com ar e 5% de CO2; 3°C em AC com 10% de O2 e 5% de CO2; e, 7°C em AR. A umidade relativa do ar (UR) foi mantida entre 90 e 94%. As avaliações foram realizadas aos 60 e aos 84 dias de armazenamento. Os parâmetros avaliados foram: perda de peso, acidez titulável, sólidos solúveis totais (SST) e podridões. Aos 60 dias, não houve diferença significativa entre os tratamentos com relação à acidez e aos SST. A 3°C e 0,5°C houve menor perda de peso que na temperatura de 7°C. Na avaliação aos 84 dias, os frutos armazenados em AR a 7°C e 0,5°C apresentaram perda de peso superior aos demais tratamentos a 3°C. A acidez e os SST diminuíram mais a 7°C em AR, porém não diferindo com 3°C em AR. A incidência de podridões, na segunda avaliação, não apresentou diferença estatística entre os frutos tratados e não tratados. A 7°C em AR houve maior incidência de podridões que a 3°C em AR, sendo que, em 0,5°C em AR, houve grande incidência de podridões, devido ao dano por baixa temperatura. Em AC houve também grande incidência de podridões decorrente de danos por altas concentrações de CO2 e baixas concentrações de O2.
Biblioteca responsável: BR68.1