Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Auto-enxerto percutâneode medula óssea: II. reparação de falhas segmentares produzidas no rádio de coelhos

Vieira da Silva Gouvea de Barros, Séfora; Junqueira Del Carlo, Ricardo; Isabel Viloria, Marlene; Rezende Galvão, Simone; Maia Filho, Alfredo; Rizzo Oliveira, Damaris.
Ci. Rural; 31(4)2001.
Artigo em Português | VETINDEX-Express | ID: vti-703851

Resumo

In order to study the whole and concentrated bone marrow grafted percutaneously in order to repair produced osseous defects, it was used 16 male White New Zealand rabbits, aged between 5 and 6 months, average body weight of 3.5kg, set apart in groups I and II. In both groups it was produced a radial bilateral defects by the removal of an 1-cm osteal-periosteal segment. Percutaneous grafting was performed 5 days after surgery. In group I, each animal received 1.0ml of whole bone marrow in one radius (treatment) immediately after iliac crest aspiration and in group II, after aspiration and centrifuging of 2.0ml of bone marrow, it was administrated 1.0ml of the sediment in one radius (treatment). In both groups it was administered 1.0ml of physiological saline solution in the contralateral radius (control). Radiographic evaluation, performed every 7 days for 5 weeks, showed that percutaneous bone marrow grafting resulted in precocious radiopacity of the region of the osseous defect in both groups when comparing to the control, being characterized by circumscribed and well defined areas in the middle of the defect. Bone formation of the control radii initiated from the extremities in direction to the middle of the defect. Concentration of medullary cells by centrifuging does not negatively interfere in the osteogenic potential of the sample. This osteogenic potential of the bone marrow graft occurs mostly after the first and second weeks post-grafting, which was evidenced by the difference of radiographic images in this period and tendency to uniformity. Microscopically, the grafted radii were in a different repair stage in relation to the control, but at 5 weeks there were more histological similarities than differences.
Para determinar de que forma a medula óssea, integral e concentrada, enxertada percutaneamente comporta-se no processo de reparação óssea, foram utilizados 16 coelhos, da raça Nova Zelândia Branca, machos, com idade entre cinco e seis meses e peso corpóreo médio de 3,5kg, distribuídos em dois grupos experimentais iguais (grupos I e II). Nos dois grupos, foram realizadas falhas ósseas em ambos os rádios, pela remoção de um segmento osteoperiosteal, de 1cm de comprimento, localizado a 3cm da articulação rádio-carpo-ulnar. A enxertia percutânea foi feita cinco dias após a realização das falhas, sendo que no grupo I, cada animal recebeu 1,0ml de medula óssea integral, em um dos rádios (tratamento), imediatamente após a aspiração na crista ilíaca. No grupo II, após aspiração e centrifugação de 2,0ml de medula óssea, foi injetado 1,0ml do sedimento em um dos rádios (tratamento). Em ambos os grupos, foi injetado 1,0ml de solução salina fisiológica no rádio contralateral (controle). A avaliação radiográfica, realizada a cada sete dias durante cinco semanas, mostrou que a enxertia percutânea de medula óssea resultou em radiopacidade precoce na região da falha óssea nos dois grupos, quando comparada com o controle. Na fase inicial, foi caracterizada por áreas circunscritas e bem definidas, confirmando a competência osteogênica do enxerto de medula óssea, principalmente a partir da primeira e segunda semanas após a enxertia. Já nos rádios que receberam solução salina, a formação óssea se deu a partir das extremidades em direção ao centro. Histologicamente, os rádios enxertados estavam em um estágio diferente de reparação em relação ao controle, apesar de que às cinco semanas as semelhanças histológicas foram maiores que as diferenças.
Biblioteca responsável: BR68.1