Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Eletrocardiografia em cães anestesiados com cetamina-s ou cetamina

Pereira de Souza, Almir; Carareto, Roberta; Nunes, Newton; Valeiro Leite, Alessandra; Parrilha de Paula, Danielli.
Ci. Rural; 32(5)2002.
Artigo em Português | VETINDEX-Express | ID: vti-704055

Resumo

Ketamine is a drug derived of the phenciclidine and has been used in veterinary anaesthesia for a long time. Its (+) isomers, s-ketamine, was recently introduced in the clinical practice and has been used mainly in human anaesthesia. So, this experiment was performed to evaluate comparatively possible electrocardiographic changes in dogs anesthetized with S-ketamine or ketamine and also evaluate heart rate, respiratory rate, oxihemoglobine saturation and arterial pressure. Ten adult male and female dogs were used in this study. All dogs were healthy and mix breed. The animals were divided in two equal number groups (G1 and G2). The G1 received 20mg/kg of S-ketamine intra-muscularly and G2 received the same dose of ketamine with the injection protocol. The electrocardiographic changes started immediately before the drug administration (M1) and were repeated every 10 minutes (M2, M3 and M4, respectively). The numeric data were submitted to Tukey test for analysis of the repetitions in the group to verify if the averages were statistically significant or not in the several moments with significant value of 5% (p 0.05). The presented results were heart rate elevation with both drugs, mild arterial pressure changes could also be observed. No changes in the SpO2 were detected and no electrocardiographic changes with clinic importance could be identified. Consequently it is possible to assume as a conclusive hypotheses that S-ketamine and ketamine have similar effects over the miocardium electrical conductivity.
A cetamina, fármaco derivado da fenciclidina, há muito é usada na anestesia veterinária, sendo que o seu isômero (+), a cetamina S, recém-lançada no mercado, tem tido emprego principalmente na anestesia humana. Em vista disso, objetivou-se, com este experimento avaliar comparativamente, as possíveis alterações eletrocardiográficas em cães anestesiados com cetamina S ou cetamina e avaliar as freqüências respiratória e cardíaca, saturação de oxihemoglobina e pressão arterial. Para tanto, foram utilizados 10 cães adultos, machos e fêmeas, sem raça definida e hígidos. Os animais foram distribuídos em dois grupos (G1 e G2) de igual número. Ao G1 administrou-se, por via intramuscular, cetamina S na dose de 20mg/kg, e ao G2, cetamina na mesma dose e via de administração empregados no G1. As observações das variáveis tiveram início imediatamente antes da aplicação dos fármacos (M1) e a cada 10 minutos (M2, M3 e M4, respectivamente). Os dados numéricos foram submetidos ao teste de Tukey, para análises repetidas no grupo, a fim de verificar significado estatístico ou não entre as médias, nos vários momentos, sendo considerado o nível de significância de 5% (p 0,05). Os resultados apresentados foram elevação da freqüência cardíaca com o uso de ambos os fármacos, discretas alterações na pressão arterial, nenhuma variação da SpO2 e impossibilidade de identificar alterações eletrocardiográficas de importância clínica entre os grupos estudados. Assim, pode-se admitir como hipótese conclusiva que as cetaminas S e racêmica apresentam efeitos similares na condutividade elétrica do miocárdio.
Biblioteca responsável: BR68.1