Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Aspectos clínicos e macroscópicos da palatoplastia imediata com implante de cartilagem da pina articular, conservada em glicerina a 98%, após indução experimental de fenda palatina em cães

Antônio Contesini, Emerson; Luis Pippi, Ney; Afonso de Castro Beck, Carlos; Veloso Brun, Maurício; da Costa Leme, Marshal; Gaspar Raiser, Alceu; Carlos de Pellegrini, Luis; Tassinari Bonfada, Adamas; Félix da Silva, Thiago; Stella Cândido da Costa, Jane; Bonilla Trindade, Anelise; Pezzini França, Evandro.
Ci. Rural; 33(1)2003.
Artigo em Português | VETINDEX-Express | ID: vti-704116

Resumo

The incomplete defects of hard palate result in oro-nasal fistula seldom cure themselves in a spontaneous way, due to limited condition in oral and nasal cavity it may be difficult to obtain satisfactory cicatrization, requiring surgery to interfere in the healing process. Fourteen dogs arranged in two groups were submitted to experimental hard palate cleft. The G1 group was the control group, in which palatoplasty was achieved with mucous-periosteum flap. In the G2 group, a preserved at 98% glycerin auricular pinna cartilage was used between the palate bone and mucous-periosteum. The mucosal healing and bone regeneration were evaluated, radiographied and the nasal mucosa was observed by rhinoscopy. The oral mucosa heal was observed at the tenth day, but the suture dehiscence occurred in two dogs from the G1 group. The radiography evaluation demonstrated bone regeneration evolution quicker in the G2 group, than in the G1 group. The complete nasal mucous regeneration was demonstrated by rhinoscopy at the sixtieth day. The conclusive evaluation observed full bone union in the G2 group and unachieved bone union in the G1 group, which showed graft interference in the G2 group bone regeneration.
Os defeitos de espessura completa do palato que resultam em comunicação oro-nasal raramente cicatrizam espontaneamente. Eles requerem reparo cirúrgico, porém, pode ser difícil obter cicatrização satisfatória devido às condições próprias das cavidades nasal e oral. Neste experimento, foram utilizados 14 cães, reunidos em dois grupos de igual número. Todos animais foram submetidos à indução de fenda palatina experimental. O grupo G1 foi o controle, cuja palatoplastia foi realizada a partir da confecção de "flap" muco-periósteo. No grupo G2, foi utilizada cartilagem da pina auricular conservada em glicerina a 98% entre o osso palatino e o muco-periósteo. Os animais foram avaliados macroscopicamente quanto ao processo cicatricial, por radiografias para a regeneração óssea e por rinoscopia para observar a regeneração da mucosa nasal. Foi observada a cicatrização da mucosa oral a partir do 10º dia, com deiscência de sutura em dois animais do grupo G1. A radiografia demonstrou evolução na cicatrização óssea, num processo mais acelerado no grupo G2 quando comparado ao grupo G1. A rinoscopia revelou, aos 60 dias, completa regeneração da mucosa nasal em ambos os grupos. Ao final do período de avaliação foi observada macroscopicamente, completa fusão óssea nos animais do grupo G2 e incompleta nos do grupo G1, o que demonstrou a interferência benéfica do implante no processo cicatricial do grupo G2.
Biblioteca responsável: BR68.1