Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Sistemas de armazenamentos hermético e convencional na conservabilidade de grãos de aveia

Rupollo, Galileu; Carlos Gutkoski, Luiz; João Marini, Leonor; Cardoso Elias, Moacir.
Ci. Rural; 34(6)2004.
Artigo em Português | VETINDEX-Express | ID: vti-704563

Resumo

The aim of this work was to evaluate the moisture influence in hermetic and conventional systems on the white oat grains (Avena sativa L ) conservation during twelve months of storage and to indicate quality parameters. The cultivar of UPF 18 produced in 2001, was harvested with 16% of moisture and was reduced to 14%, 11% and 8% using a stationary drying in a dryer prototype. The grains were stored in hermetic and conventional systems and determinations of moisture, lipids, acid value, germination, vigor and fungi contamination were accomplished at 0, 3, 6, 9 and 12 months of storage. The residual activity of lipase and peroxidase enzymes was realized after the grains dry (initial time) and the fatty acids composition and mycotoxins at 2 and 12 months of storage. The results were analyzed by variance analysis and multiple comparison by Tukeys test. The hermetic and conventional storage systems are efficient to the oat grains conservation with moisture until 14%. The acid value increase during the storage was less in the hermetic system than in the conventional one. The incidence of field and storage fungi increased in the three months period. The presence of B1, B2, G1 and G2 aflatoxins, ochratoxin A and zearalenone were not detected in oat grains stored for 12 months.
O presente trabalho objetivou avaliar a influência da umidade nos sistemas hermético e convencional durante doze meses de armazenamento de grãos de aveia branca (Avena sativa L) e indicar parâmetros de qualidade. Aveia, cultivar UPF 18, produzida na safra agrícola de 2001, foi colhida com 16% umidade e reduzida para 14%, 11% e 8% por secagem estacionária em um protótipo silo-secador. Os grãos foram armazenados nos sistemas hermético e convencional e determinado a umidade, lipídios, índice de acidez, germinação, vigor e contaminação fúngica após os períodos 0, 3, 6, 9 e 12 meses de armazenamento. A atividade residual das enzimas lipase e peroxidase foi realizada após a secagem dos grãos (tempo zero) e de composição em ácidos graxos e micotoxinas nos períodos 2 e 12 meses de armazenamento. Os resultados foram analisados pelo emprego da análise de variância e realizada a comparação múltipla de médias pelo teste de Tukey. Os sistemas de armazenamento hermético e convencional são eficientes para conservação de grãos de aveia com umidade de até 14%. O aumento do índice de acidez ao longo do período de armazenamento foi menor no sistema hermético quando comparado com o convencional. A incidência dos fungos de campo e de armazenamento foi maior na aveia conservada a 14% de umidade e no período de três meses. Não foi detectada presença de aflatoxinas B1 , B2, G1, G2, ocratoxina A e zearalenona em grãos de aveia armazenados por 12 meses.
Biblioteca responsável: BR68.1