Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Rendimentos dos cortes e não-componentes das carcaças de cordeiros terminados com dietas contendo diferentes fontes de óleo vegetal

Mari Yamamoto, Sandra; de Assis Fonseca de Macedo, Francisco; Agostinho Mexia, Alexandre; Zundt, Marilice; Shiguero Sakaguti, Eduardo; Bareia Liberato Rocha, Guilherme; Cristina Telles Regaçoni, Kelly; Maria Gomes de Macedo, Rosa.
Ci. Rural; 34(6)2004.
Artigo em Português | VETINDEX-Express | ID: vti-704592

Resumo

This work aimed to evaluate dressing of cuts and non-carcass components in Santa Inês and ½ Dorset ½ Santa Inês lambs fed with diets of different vegetal oil sources (soybean oil, canola oil and linseed oil) and a control diet (without vegetal oil). After slaughter there was the collection and weighing of the blood, skin, whole gastrointestinal tract (esophagus + stomachs + small and large intestines with their contents), empty gastrointestinal tract (esophagus + stomachs + small and large intestines previously emptied and cleaned), reproductive system + bladder, spleen, liver, heart, respiratory system with trachea, kidney with fat, head, feet and tail for determination of yield in relation of slaughter live weight. After 24 hours in cold chamber, chilled carcass was weighed and longitudinally ssplit, being the left side sectioned in seven anatomical parts: legs, chump, shoulder, fluctuant rips, real rips, bottoms and neck. The study of non-carcass components showed how the weights of skin (8.74%) and gastrointestinal tract (10.65%) are important in dressing determination. Cut percentages were not affected (p>0.05) by different diets and genetic groups evaluated in this study.
Objetivou-se avaliar os rendimentos dos cortes e dos não-componentes das carcaças de cordeiros Santa Inês puros e ½ Dorset ½ Santa Inês, alimentados com dietas contendo diferentes fontes de óleo vegetal (óleo de soja, óleo de canola e óleo de linhaça) e uma dieta controle (sem adição de óleo vegetal). Após o abate, foram coletados sangue, pele, aparelho gastrintestinal cheio (esôfago + estômagos + intestinos delgado e grosso com seus conteúdos), aparelho gastrintestinal vazio (esôfago + estômagos + intestinos delgado e grosso, previamente esvaziados e limpos), aparelho reprodutor + bexiga, baço, fígado, coração, aparelho respiratório, rins com gordura perirrenal, cabeça, patas e cauda, que foram pesados para determinação do rendimento em relação ao peso vivo ao abate. Após resfriamento por 24 horas em câmara fria, pesou-se a carcaça e, posteriormente, dividiu-se longitudinalmente, sendo a metade esquerda seccionada em sete regiões anatômicas: perna, lombo, paleta, costelas flutuantes, costelas verdadeiras, baixos e pescoço. O estudo dos não-componentes da carcaça destacou a representabilidade dos pesos da pele (8,74%) e do conteúdo gastrintestinal (10,65%) na determinação do rendimento. As porcentagens dos cortes não apresentaram diferenças (p>0,05) em relação às dietas e grupos genéticos estudados.
Biblioteca responsável: BR68.1