Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Uso da creatinina como indicador da excreção urinária em ovinos

Vilmar Kozloski, Gilberto; Fiorentini, Giovani; Joice Härter, Carla; Maria Bonnecarrère Sanchez, Luis.
Ci. Rural; 35(1)2005.
Artigo em Português | VETINDEX-Express | ID: vti-704621

Resumo

This study was carried out to evaluate the use of creatinine as an indicator of urinary production in sheep. Total creatinine urinary excretion was determined based on data and samples collected from four digestibility experiments previously conducted with lambs maintained in metabolic cages. In all experiments total urinary production was collected during five days in each animal and experimental period. Additionally, in one experiment, urine samples were taken at intervals of two hours during a 24 hours period. Total excretion of creatinine (mean of 660mg day-1) was different among experiments (P 0.01) and animals (P 0.01). The daily excretion as proportion of body weight (mean of 23,2mg kg-1 live weight) was different only among experiments (P 0.01), but was similar among the animals and periods and treatments (P>0.05). In the other hand, the urinary concentration of creatinine was different among experiments (P 0.01), animals (P 0.01) and periods (P 0.05). There were also differences among sampling times through a 24 hours period (P 0.01). The estimate of urinary production based on urinary concentrations of creatinine in spot samples, may be reliable only if, at least in one animal, representative of experimental group, total urine collection be carried out to measure the mean daily excretion of creatinine relative to body weigh. Moreover, spot samples should be collected in different times to constitute a composite sample representative of a 24 hours period.
Este estudo foi conduzido para determinar a excreção diária de creatinina e verificar o potencial de seu uso como indicador da produção urinária em ovinos. A medida da excreção urinária total de creatinina foi feita com base em dados e em amostras obtidas de quatro experimentos de digestibilidade conduzidos previamente com ovinos mantidos em gaiolas metabólicas. Em todos os experimentos, foi feita a coleta diária total de urina durante cinco dias em cada período experimental. Adicionalmente, em um dos experimentos, foram coletadas amostras de urina dos animais de duas em duas horas durante um período de 24 horas. A excreção total de creatinina (média de 660mg dia-1) foi diferente entre experimentos (P 0,01) e entre animais (P 0,01). A excreção diária como proporção do peso corporal (média 23,2mg kg-1 de peso vivo) foi diferente entre experimentos (P 0,01), mas semelhante entre animais, tratamentos e períodos (P>0,05). Por sua vez, a concentração de creatinina na urina foi diferente entre os experimentos (P 0,01), animais (P 0,01), períodos (P 0,05) e também nos diferentes horários de um período de 24 horas (P 0,01). A estimativa da produção urinária dos animais, com base na concentração de creatinina em amostras pontuais de urina, pode ser confiável somente se, em pelo menos um animal representativo de um grupo experimental, for realizada coleta total de urina para medida de excreção média desse metabólito por unidade de peso corporal. Além disso, amostras pontuais de urina devem ser coletadas em diferentes horários para constituir uma amostra composta representativa de um ciclo de 24 horas.
Biblioteca responsável: BR68.1