Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Utilização do farelo de soja centrifugado visando à produção do superprecoce

Neumann, Mikael; Restle, João; Nunes Motta de Souza, Alexandre; Luis Brondani, Ivan.
Ci. Rural; 36(2)2006.
Artigo em Português | VETINDEX-Express | ID: vti-704949

Resumo

The experiment was conducted with the objective to evaluate the use of soybean meal centrifugeted (SMC) as substitution for soybean meal (SM) in the concentrate fraction of the diet of confined steer calves, being tested the following treatments: T1 - 100% of SM; T2 - 66% of SM + 34% of SMC; T3 - 34% of SM + 66% of SMC e T4 - 100% of SMC. Thirty-six steers no castrated Braford (5/8 Hereford 3/8 Nellore) calves with an age average of seven months and average live weight of 202kg, were used. The whole feedlot period was 168 days, divided in four periods of 42 days. The roughage:concentrate ratio was 60:40 for the first and second periods, 50:50 for the third period and 45:55 for the fourth period. No signification interaction was observed between substitution of level of the protein source and feedlot evaluation period for average daily dry matter intake (DMI), crude protein intake (CPI) and digestible energy intake (DEI), respectively, expressed per animal (DMID, CPID and DEID), per 100kg of live weight (DMIP, CPIP, DEIP) and per unit of metabolic weight (DMIM, CPIM and DEIM), for average daily weight gain (ADG), feed conversion (FC) and crude protein efficiency (CPE). The use of soybean meal centrifugeted with protein source as substitution partial or total of soybean meal in concentrate fraction of the diet feedlot steer calves, for young beef cattle production, did not affect (P>.05) of average dry matter intake, daily weight gain, feed conversion and crude protein efficiency.
Este experimento teve por objetivo avaliar a utilização do farelo de soja centrifugado (FSC) como substituto ao farelo de soja (FS) na fração concentrada da dieta de bezerros de corte em confinamento, sendo testados os seguintes tratamentos: T1 - 100% de FS; T2 - 66% de FS + 34% de FSC; T3 - 34% de FS + 66% de FSC; e T4 - 100% de FSC. Foram utilizados 36 bezerros machos da raça Braford, com idade média de sete meses e peso vivo médio inicial de 202kg. O confinamento compreendeu 168 dias de avaliação, sendo dividido em quatro períodos de 42 dias cada. A relação volumoso:concentrado foi de 60:40 para o 1° e 2° períodos, de 50:50 para o 3° período e de 45:55 para o 4° período. Não houve interação (P>0,05) entre nível de substituição da fonte protéica e período de avaliação em confinamento para os parâmetros relativos aos consumos diários de matéria seca (CMS), proteína bruta (CPB) e energia digestível (CED), respectivamente, expressos em kg animal-1 (CMSD e CPBD) ou Mcal/animal (CEDD), por 100kg de peso vivo (CMSP, CPBP e CEDP) e por unidade de tamanho metabólico (CMSM, CPBM e CEDM), ao ganho de peso médio diário (GMD) e a eficiência da transformação da matéria seca consumida (CA) e da proteína bruta consumida (EPB) em ganho de peso. A utilização de farelo de soja centrifugado como fonte protéica em substituição parcial ou integral ao farelo de soja na fração concentrada da dieta alimentar de bezerros de corte, visando à produção do superprecoce, não comprometeu (P>0,05) o consumo de alimentos, o ganho de peso médio diário e a eficiência da transformação da matéria seca consumida e da proteína bruta consumida em ganho de peso.
Biblioteca responsável: BR68.1