Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

O sevofluorano em cadelas gestantes

Mitsuko Matsubara, Lídia; Nobre Leal de Souza Oliva, Valéria; Tozadore Gabas, Daniela; Bevilacqua, Lilian; Helena Venturolli Perri, Sílvia.
Ci. Rural; 36(3)2006.
Artigo em Português | VETINDEX-Express | ID: vti-704992

Resumo

The aim of this work was to evaluate how inhalation anesthesia with sevoflurane alters physiological parameters of pregnant bitches. Nine mixed breed bitches with mean age of 3 year-old were submitted to the same anesthetic procedure in two different moments: the first one envolving non-pregnant bitches and the second one 45 day pregnant bitches. All bitches received acepromazine (0,05mg kg-1) intravenously as premedication, propofol (5mg kg-1) by the same way and sevoflurane diluted in oxygen. The variables measured were: heart rate and respiratory rate, systolic, mean and diastolic blood pressure, rectal temperature, end-tidal carbon dioxide pressure, oxyhemoglobin saturation, pH, oxygen tension, carbon dioxide tension, bicarbonate and base excess. The parameters were evaluated before (M0) and 15 minutes after tranquilization (M1), 15 minutes after parameters stabilization of inhalation anesthesia (M2) and every 15 minutes during 60 minutes (M3, M4, M5, M6), except pH and blood gas values which were measured before tranquilization (M0), 15 minutes after parameters stabilization (M2) and at 60 minutes of anesthesia (M6). The heart rate increased in the pregnant bitch before and 15 minutes after tranquilization and there was blood pressure and rectal temperature decrease. The statistical evaluation used were Analysis of Variance and Tukey‘s test (P 0,05). These results allowed the conclusion that the anesthetic protocol didnt change the variables measured, which can be employed safely in case of surgical and/or anesthetic procedure in 45 day pregnant bitches.
Com este experimento, objetivou-se avaliar como a anestesia geral inalatória, com o sevofluorano, interfere nos parâmetros fisiológicos de cadelas gestantes. Nove cadelas sem raça definida, adultas, com idade média de três anos, foram submetidas ao mesmo procedimento anestésico em dois períodos distintos, sendo o primeiro na condição não gestante e o segundo aos 45 dias de gestação. Todas receberam acepromazina (0,05mg kg-1) pela via intravenosa como medicação pré-anestésica, propofol (5mg kg-1) pela mesma via e sevofluorano diluído em oxigênio. As variáveis estudadas foram freqüência cardíaca e respiratória, pressão arterial sistólica, média e diastólica, temperatura retal, pressão parcial de CO2 ao final da expiração, saturação de oxigênio nas hemoglobinas, pH sangüíneo, pressão parcial arterial de oxigênio, pressão parcial arterial de CO2, bicarbonato e excesso de base. Os parâmetros foram avaliados antes da medicação pré-anestésica (M0) e 15 minutos após (M1), 15 minutos após a estabilização da anestesia inalatória (M2) e, depois, a cada 15 minutos durante 60 minutos (M3, M4, M5 e M6), com exceção das variáveis hemogasométricas que foram avaliadas em M0, M2 e M6. A análise estatística foi realizada com Análise de Variância e teste de Tukey, sendo considerado o nível de significância de 5%. A freqüência cardíaca elevou-se na paciente gestante no momento basal e 15 minutos após a medicação pré-anestésica, sendo observado ainda diminuição da pressão arterial e da temperatura retal nas gestantes. Os resultados obtidos permitiram concluir que o protocolo anestésico não alterou as variáveis mensuradas neste experimento, podendo ser utilizado com segurança para as cadelas, se houver a necessidade de intervenção cirúrgica e/ou anestésica aos 45 dias de sua gestação.
Biblioteca responsável: BR68.1