Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Características anatômicas e morfométricas do ligamento oblíquo do cotovelo de eqüinos

Cristina Hernández-Tovar, María; Martinez Baraldi-Artoni, Silvana; Wanderley Cattelan, José; Oliveira, Daniela.
Ci. Rural; 36(6)2006.
Artigo em Português | VETINDEX-Express | ID: vti-705151

Resumo

Some anatomical and morphometrical characteristics of the equine elbow oblique ligament were described in ten adult mongrel animals that did not present locomotor diseases. The oblique ligament arises dorsal to the radial fossa of the humerus, it crosses obliquely the elbow cranial surface and it becames separated in a long portion that attaches to the radial tuberosity and a short portion that joins to the long portion of medial collateral ligament. Measurements of the lenght and width were taken between origin and insertion of the oblique ligament, without differences (P>0.05) being observed when sexes and limbs were compared. The oblique ligament acts in the spring effect and in the stability maintenance of the equine elbow joint. By the particularity of its location cranial to the joint, the oblique ligament has a restrain action, hinding complete extension of the equine elbow.
Neste trabalho, algumas características anatômicas e morfométricas do ligamento oblíquo do cotovelo do eqüino foram descritas em dez animais adultos, sem raça definida, que não apresentavam afecções dos órgãos locomotores. O ligamento oblíquo origina-se dorsal à fossa radial do úmero, atravessa obliquamente a superfície cranial do cotovelo e se divide em uma porção longa, que se insere na tuberosidade radial, e em outra curta, que se une à porção longa do ligamento colateral medial. Foram efetuadas medidas visando a obter o comprimento e a largura máximas entre a origem e a inserção do ligamento oblíquo, não sendo observadas diferenças (P>0,05) nas comparações feitas entre os sexos e os antímeros. O ligamento oblíquo contribui no efeito mola e na manutenção da estabilidade da articulação do cotovelo do eqüino. Pela particularidade de sua localização, cranial à articulação, o ligamento oblíquo possui ação frenadora, impedindo a extensão completa da referida articulação.
Biblioteca responsável: BR68.1