Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Exercise intensity, but not electrolyte reposition, alters plasmatic cortisol and glucose levels of horses submitted to 30 and 60km distance endurance rides

Raphael Teixeira-Neto, Antônio; de Camargo Ferraz, Guilherme; Helena de Freitas D'Angelis, Flora; Corrêa de Lacerda-Neto, José; de Queiroz-Neto, Antonio.
Ci. Rural; 37(3)2007.
Artigo em Inglês | VETINDEX-Express | ID: vti-705302

Resumo

This study was aimed at comparing cortisol and glucose plasmatic levels in a group of trained horses submitted to 30 and 60km endurance exercises, at the average speed of 10 and 15km h-1, respectively. The horses were randomly divided in two groups, one treated, orally, with a hypertonic electrolyte paste before, during and after the tasks and the other used as control. Cortisol data revealed significant increase in the first moment when the intensity of the exercise was higher (15km/h) or with the prolongation of it (30km long), in the second moment to all groups. Glucose data remained constant during 30km ride; however after 20km distance, in 60km ride, it revealed a significant increase in control group, returning to basal levels in the subsequent moment. Electrolyte replenishment has its importance in the maintenance of the hidroelectrolyte and acid-base status and, in this study, may have contributed to the homeostasis of glucose levels.
O presente estudo teve como objetivo comparar os níveis plasmáticos de glicose e cortisol de um grupo de eqüinos atletas submetidos ao esforço de longa duração (enduro eqüestre) em distâncias de 30 e 60km, com velocidades médias de 10 e 15km h-1, respectivamente. Os animais foram aleatoriamente separados em dois grupos, sendo que a um deles foi administrada, por via oral, uma pasta eletrolítica hipertônica antes, durante e após as referidas provas. O outro grupo foi usado como controle. Os resultados das concentrações de cortisol revelaram um aumento significativo, no primeiro momento, em que a intensidade do esforço era maior (15km/h), ou com a continuação deste (30km de distância), no segundo momento, para todos os grupos. Os resultados referentes à concentração de glicose permaneceram constantes durante a prova de 30km; entretanto, nos primeiros 20km da prova de 60km, tais resultados revelaram um aumento significativo no grupo controle, retornando a valores basais no momento subseqüente. A reposição eletrolítica tem a sua importância na manutenção do equilíbrio hidroeletrolítico e ácido básico e, no presente estudo, pode ter contribuído para a manutenção da concentração média de glicose plasmática.
Biblioteca responsável: BR68.1