Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Produção de pneumotórax em cães e manejo por toracoscopia paraxifóide transdiafragmática

Pigatto, Juliana; Veloso Brun, Maurício; José Gil Barcellos, Leonardo; Falkenberg Rausch, Stella; Heinze Phol, Virgínia; Pedro Scussel Feranti, João; Luizari Guedes, Rogério.
Ci. Rural; 38(8)2008.
Artigo em Português | VETINDEX-Express | ID: vti-705617

Resumo

The aim of the present study was to assess the use of transdiaphragmatic paraxiphoid thoracoscopy for the diagnosis and treatment of experimentally induced pneumothorax in dogs. Severe pneumothorax was induced in 11 dogs by the insufflation of 10mL kg-1of air into each hemithorax until they became hemodynamically unstable. The correlation between central venous pressure (CVP) and the volume of injected air (mL kg-1) was determined, and was considered too heart rate, respiratory frequency, capillary refill time, oxygen saturation and the color of mucous membranes. Pneumothorax was treated with chest tube drainage with the placement of a trocar into the right side (six dogs) or into the left side (five dogs) of the xiphoid appendix through the diaphragm. The introduction of air volume equal to or greater than 50ml kg-1hemitórax-1 caused cardiorespiratory decompensation and increased the CVP to levels higher than 10cmH2O in all patients. Transdiaphragmatic paraxiphoid thoracoscopy allowed for adequate examination of the chest cavity and for effective drainage without any intraoperative and postoperative complications, as confirmed by intercostal thoracoscopy 15 days after surgery. The method for induction of pneumothorax and the chest tube placement technique proposed for its management are appropriate to be used in dogs.
O presente estudo foi desenvolvido com o objetivo de avaliar a técnica de toracoscopia paraxifóide transdiafragmática no diagnóstico e no tratamento do pneumotórax produzido experimentalmente em cães. Para tanto, foram utilizados 11 cães que foram submetidos à produção de pneumotórax grave a partir da aplicação de 10mLkg-1 de ar em cada hemitórax até apresentarem descompensação hemodinâmica. Concomitantemente, foram aferidas a correlação entre a pressão venosa central (PVC) e o volume de ar introduzido (mL kg-1), bem como FC, FR, TPC, SpO2 e coloração das mucosas. O pneumotórax foi tratado pela aplicação de dreno torácico por meio de um trocarte inserido no lado direito (seis animais) ou esquerdo (cinco animais) do apêndice xifóide por meio do diafragma. A introdução em volume igual ou superior a 50ml kg-1hemitórax-1 de ar causou descompensação cardiorrespiratória e elevação da PVC acima de 10cm H2O em todos os pacientes. A técnica proposta permitiu apropriado exame da cavidade torácica e aplicação do dreno com efetiva drenagem, sem a ocorrência de complicações trans e pós-operatórias, condição confirmada pela toracoscopia intercostal aos 15 dias de pós-operatório. Conclui-se que o modelo de produção do pneumotórax e a técnica de colocação de dreno proposta para o manejo dessa doença são adequados para cães.
Biblioteca responsável: BR68.1