Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Histologia e morfometria das glândulas das junções infundíbulo-magno e útero-vagina de codorna doméstica

Moraes, Carime; Martinez Baraldi-Artoni, Silvana; Rita Pacheco, Maria; Oliveira, Daniela; Amoroso, Lizandra; Luís Sagula, Alex.
Ci. Rural; 39(2)2009.
Artigo em Português | VETINDEX-Express | ID: vti-705744

Resumo

The comparative analysis of sperm-host glands of infundibulum-magnum and uterus-vagina junctions of Nothura maculosa quail oviduct was done during the reproductive phase. The birds were euthanized with ethyl ether after weight data were taken. After abdominal laparotomy and cranial displacement of the breastbone, two centimeters samples of infundibulum-magnum and uterus-vagina junctions were collected. The samples were fixed in Bouin's solution for twenty four hours and later, successive baths of alcohol 70% were applied on samples and soon afterwards dehydrated in a series of grow concentration alcohols (80, 90, 95 and 3x100%), diaphanized in xylol and included on paraffin. Histological sections with seven micrometers thickness were obtained and stained on Haematoxylin-Eosin (HE) technique, then they were analyzed and photomicrographed in a photomicroscope Olympus BX-50. For the morphometry analysis, infundibulum-magnum junctions and uterus-vagina sperm host gland images were captured through a computacional program Image Pro Plus 4.1", Cibernetics Brazil, making it possible to quantify them. The mucosa of the infundibulum-magnum junction presented very narrow folds in the infundibulum and too large in the magnum, while in the uterus-vagina junction was observed widely folds mucous in the vagina and smoother in the uterine portion. The average of sperm host gland in the infundibulum-magnum junction was higher (11.7 glands) (P 0.01) compared to the uterus-vagina junction (7.5 glands). It is supposed that the abundance number of sperm host glands in infundibulum-magnum junction allows faster access of the oocyte, after the ovulation of the host spermatozoid ensuring the fertilization.
A análise comparativa das glândulas armazenadoras de espermatozóides das junções infundíbulo-magno e útero-vagina do oviduto da codorna Nothura maculosa foi realizada durante a fase reprodutiva. As aves foram eutanasiadas por inalação com éter etílico, após a pesagem. Após a laparotomia e o deslocamento cranial do esterno, foram coletadas amostras de dois centímetros da junção infundíbulo-magno e útero-vagina. Os fragmentos foram fixados em solução de Bouin por 24 horas e, posteriormente, banhos sucessivos de álcool 70% foram aplicados sobre as amostras. Em seguida, as amostras foram desidratadas em uma série de concentração crescente de alcoóis (80, 90, 95 e 3x100%), diafanizadas em xilol e incluídas em parafina. Cortes histológicos de sete micrômetros de espessura foram obtidos e corados pela técnica da Hematoxilina-eosina (HE), que foram analisados e fotomicrografados em um fotomicroscópio Olympus BX-50. Para a análise morfométrica, foram capturadas imagens das glândulas armazenadoras de espermatozóides da junção infundíbulo-magno e útero-vagina mediante o programa computacional "Image Pro Plus 4.1" da Cibernetics do Brasil, tornando-se possível a quantificação das mesmas. A mucosa da junção infundíbulo-magno apresentou pregas estreitas no infundíbulo e largas no magno, enquanto na junção útero-vagina mostrou-se amplamente pregueada na vagina e mais lisa na porção uterina. O número médio de glândulas armazenadoras de espermatozóides na junção infundíbulo-magno foi maior (11,7 glândulas) (P 0,01) que na junção útero-vagina (7,5 glândulas). Supõe-se que a abundância de glândulas armazenadoras de espermatozóides na junção infundíbulo-magno permite acesso mais rápido do ovócito, após a oocitação, ao espermatozóide armazenado, garantindo a fertilização.
Biblioteca responsável: BR68.1