Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Exigência de proteína de alevinos de piavuçú

Feiden, Aldi; Augusto Signor, Arcangelo; Rogério Boscolo, Wilson; Signor, Altevir; Reidel, Adilson.
Ci. Rural; 39(3)2009.
Artigo em Português | VETINDEX-Express | ID: vti-705871

Resumo

The piavuçu Leporinus macrocephalus presents omnivore feeding habits, eating vegetables and seeds. The protein feed presents higher cost compared to energetic feed. Therefore, the higher protein content is in the ration, the higher might be the production cost of the fish. This study aimed to evaluate the gross protein need in the diet of piavuçu fingerlings (L. macrocephalus). 125 fingerlings (0.625±0.011g) were distributed into 25 aquariums with a 30L capacity at a random design, with five treatments and five repetitions. The diets were formulated to contain 22; 26; 30; 34 and 38% of gross protein and 3200kcal DeE kg.-1 The fish were fed four times a day (8:00am; 11:00am; 2:00pm; and 5:00pm). The water quality parameters during the experimental period remained in the normal conditions for good animal development. The best results of the final weight, gain weight and apparent feeding conversion were observed for fishes which were fed with diets containing 34 and 38% of gross protein, having differences (P 0.05) on the treatments with 22, 26 and 30 of PB. Also there was no variation in the protein deposition and protein efficiency rate in the animals' carcass. It is recommended to use 34% of protein gross on the diets of piavuçu fingerlings.
O piavuçu Leporinus macrocephalus apresenta hábito alimentar onívoro, alimentando-se de vegetais e sementes. Os alimentos protéicos apresentam maior custo se comparados aos alimentos energéticos. Portanto, quanto maior o teor de proteína nas rações, maior pode ser o custo de produção dos peixes. O presente trabalho objetivou avaliar a exigência de proteína bruta na dieta de alevinos de piavuçu (L. macrocephalus). Foram distribuídos em um delineamento inteiramente casualizado 125 alevinos (0,625 0,011g), em 25 aquários de 30l, constituindo cinco tratamentos e cinco repetições. As dietas foram formuladas de forma a conter 22, 26, 30, 34 e 38% de proteína bruta e 3200kcal ED kg-1. Os peixes foram alimentados quatro vezes ao dia (8h, 11h, 14h e 17h). Os parâmetros de qualidade de água durante o período experimental permaneceram dentro das condições normais para o bom desempenho dos animais. Os melhores resultados de peso final, ganho de peso e conversão alimentar aparente foram observados para os peixes alimentados com rações contendo 34 e 38% de PB, diferindo (P 0,05) dos tratamentos com 22, 26 e 30% de PB. Também não ocorreu variação na deposição protéica e na taxa de eficiência protéica na carcaça dos animais. Recomenda-se a utilização de 34% de proteína bruta na dieta de alevinos de piavuçu (L. macrocephalus).
Biblioteca responsável: BR68.1