Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Desempenho e características da carcaça e da carne de novilhos não-castrados alimentados com ou sem adição de monensina e/ou probiótico à dieta

Kuss, Fernando; Luis Moletta, José; Carneiro de Paula, Meiby; César Furmann Moura, Ivan; Juliano Tavares de Andrade, Stefano; Guimarães Maciel e Silva, André.
Ci. Rural; 39(4)2009.
Artigo em Português | VETINDEX-Express | ID: vti-705921

Resumo

The objective of this experiment was to evaluate the performance, carcass and meat characteristics of non-castrated cattle with or without monensin (M) and/or probiotic (P) (Saccharomyces cerevisiae) to the diet. The animals were divided into individual stalls, being left 145 days in feedlot. The roughage used was corn silage + 1.2% of the weight live of concentrate in natural matter basis. There was no effect of the addition of the addictives supplied isolated or associated over feed intake, weight gain and fed conversion. Feed intake, weight gain and feed conversion averages presented quadratic behavior with the increase of the period feedlot. Although the addition of M or P to the diet resulted in the numeric increase (P>.05) of the intake (4.2%) the average of weight gain reduced (5.8 and 5.3%, respectively), resulting in smaller fed conversion (P>.05). The association of M+P already increased (P>.05) the food intake to the order of 9.5% with concomitant increase (P>.05) of the weight gain (6,4%) when compared to diet control. The animals fed with M+P presented better carcass finish (5.5mm), followed by the control (4.7mm), and smaller values, it was verified in the carcasses of the animals that received M (3.7mm) and P (3.5mm). The addition of monensin and/or probiotic for feedlot steers did not improve the performance, carcass and meat quality.
O objetivo do estudo foi avaliar o desempenho e as características da carcaça e da carne de novilhos não-castrados alimentados com ou sem adição de monensina (M) e/ou probiótico (P) (Sacharomyces cerevisiae) à dieta. Os animais foram distribuídos em baias individuais, permanecendo 145 dias em confinamento. A dieta foi composta de silagem de milho e 1,2% do peso vivo de concentrado com base da matéria natural. Não houve efeito da adição dos aditivos fornecidos de forma isolada ou mesmo da associação destes sobre o consumo de alimento, o ganho de peso e a conversão alimentar. As médias de consumo, ganho de peso e conversão alimentar apresentaram comportamento quadrático com o avanço do período de confinamento. Embora a adição de M ou P à dieta tenha resultado no aumento numérico (P>0,05) do consumo (4,2%), a média de ganho de peso reduziu (5,8 e 5,3%, respectivamente), resultando em pior conversão alimentar (P>0,05). Já a associação de M+P aumentou (P>0,05) o consumo em 9,5%, com concomitante aumento (P>0,05) do ganho de peso (6,4%) em relação à dieta controle. Os animais alimentados com M+P apresentaram melhor acabamento de carcaça (5,5mm), seguidos por aqueles do grupo controle (4,7mm), sendo os valores inferiores verificados nas carcaças dos animais M (3,7mm) e P (3,5mm). A adição de monensina e/ou probiótico (Sacharomyces cerevisiae) na dieta de novilhos na fase de terminação em confinamento não proporciona melhora no desempenho e nas características da carcaça e da carne de novilhos.
Biblioteca responsável: BR68.1