Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Videolaparoscopia no diagnóstico e tratamento da síndrome do ovário remanescente em uma gata

Lopes Finger, Bruna; Veloso Brun, Maurício; Marques Colomé, Lucas; Oliveira Pimentel, Ricardo; Pedro Scussel Feranti, João.
Ci. Rural; 39(8)2009.
Artigo em Português | VETINDEX-Express | ID: vti-706136

Resumo

Ovarian remnant syndrome (ORS) refers to the presence of functional ovarian tissue in a previously ovariohysterectomized animal. This report describes a case of remaining ovary syndrome in a cat that was submitted to ovariohysterectomy six months later. Three laparoscopic portals of 5mm were created in the abdominal walls (in the right and left lateral abdominal flank, and one in the ventral abdominal midline). It was observed the presence of one mass in the site of ovarians region. Both tissues were removed using Metzenbaum scissors and monopolar cauterization. The histological examination demonstrated ovarian tissue in the left carried by side. The post-operative time was uneventful. The treatment of ovarian remnant syndrome in a cat can be successfully performed by laparoscopic surgery.
A síndrome do ovário remanescente é definida como a persistência da atividade ovariana em fêmeas castradas. É decorrente da presença de tecido ovariano acessório no ligamento largo uterino ou por erro na técnica cirúrgica de ovariosalpingohisterectomia ou ovariectomia. O presente trabalho descreve o diagnóstico e tratamento videolaparoscópico de um caso de síndrome de ovário remanescente em uma gata. No acesso, foram utilizados três portais de 5mm nas paredes abdominais direita, esquerda e na linha média ventral. Constatou-se a presença de massa com aspecto de tecido ovariano junto à fossa paralombar esquerda e aumento de volume na fossa paralombar direita, removidos com tesoura de Metzenbaum e cauterização monopolar. O exame histológico da massa extirpada do lado esquerdo confirmou a presença de tecido ovariano. Não se observaram complicações perioperatórias, e a paciente evoluiu sem sinais de recidiva de estro pelo período de pelo menos 24 meses. Conclui-se que a síndrome do ovário remanescente em gatas pode ser diagnosticada e tratada com sucesso por cirurgia laparoscópica.
Biblioteca responsável: BR68.1